Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Ciências Farmacêuticas

Ciências Farmacêuticas

M. Integrado     Departamento de Ciências Médicas

Plano de Estudos   Ciências Farmacêuticas
Código DGES
9494  
Área CNAEF 727 | Portaria n.º 256/2005
Publicação em Diário da República Despacho n.º 1685/2014 - DR 2ª Série, n.º 23, 03 fevereiro | Declaração Retificação n.º 172/2014 - DR 2ª Série, n.º 34, 18 fevereiro
Avaliação/Acreditação/Registo Acreditação preliminar A3ES, 12-12-2011
Registo DGES R/A-Ef 1356/2011, 18-03-2011
Regime de Funcionamento Diurno
ECTS 300
Outras Informações Informação estatística
É conferido o grau de Licenciado em Ciências Básicas Farmacêuticas após 6 semestres e aprovação em 180 ECTS

Concurso Nacional de Acesso  

Provas de Ingresso Um dos seguintes conjuntos:
02 Biologia e Geologia
ou
02 Biologia e Geologia
07 Física e Química
ou
02 Biologia e Geologia
19 Matemática A
Vagas 50 (2016)
Nota Mínima (0-200) Provas de ingresso: 95
Candidatura: 100
Nota do Último Colocado 151.2 (1st phase 2015)
Cálculo da Nota de Acesso Média do ensino secundário: 65%
Provas de ingresso: 35%
Mais informações para candidatos

Sobre

Objetivos Gerais A aquisição de conhecimentos, capacidades e atitudes pelo futuro farmacêutico baseia-se num modelo de aprendizagem integrado. É promovido o contacto precoce com a profissão, em ambiente real de trabalho, procurando atingir os seguintes objetivos gerais:
1. Formar profissionais nas diferentes áreas do exercício profissional.
2. Estabelecer as bases para o acesso posterior a uma especialização farmacêutica, a atividades de investigação e desenvolvimento e à docência.
3. Formar profissionais capazes de integrar o Sistema de Saúde e de contribuir para a sua otimização.
4. Fomentar aplicação do método científico para o desenho, realização e discussão de trabalho experimental no campo das ciências da saúde
5. Estimular a autoaprendizagem, o estudo individual e o trabalho em equipas multidisciplinares e motivar o aluno para a aprendizagem ao longo da vida.
6. Promover uma cultura de qualidade, integrando a análise crítica na avaliação de problemas e na tomada de decisões.
Competências No final do curso o aluno deve ser capaz de:
1. Avaliar e resolver problemas no âmbito da atividade farmacêutica adotando uma atitude crítica e contribuindo para uma cultura de qualidade total.
2. Integrar equipas de gestão, direção e marketing, tomar decisões e ter espírito de liderança.
3. Integrar equipas de trabalho multidisciplinares.
4. Integrar equipas de formação pré e pós-graduada.
5. Integrar sistemas de saúde nacionais e internacionais contribuindo para a sua otimização e eficiência.
6. Desenvolver relações interpessoais tendo em conta o contexto sociocultural em que exerce a sua actividade profissional.
7. Conhecer e aplicar os princípios éticos e deontológicos.
8. Reconhecer as suas limitações e a necessidade de manter atualizadas as suas competências profissionais, prestando especial atenção à autoaprendizagem de novos conhecimentos baseados na evidência científica disponível.
9. Pesquisar, recolher, analisar e organizar informação e documentação sobre ciências farmacêuticas e proceder à sua comunicação, divulgação e discussão adequada.
10. Realizar análises clínicas de acordo com as normas de boas práticas de qualidade e emitir os correspondentes pareceres de diagnóstico laboratorial.
11. Desenvolver, validar e aplicar métodos e técnicas analíticas.
12. Realizar análises químico-biológicas especialmente relacionadas com alimentos e meio ambiente.
13. Prestar aconselhamento terapêutico e cuidados farmacêuticos nos estabelecimentos que prestem estes serviços, bem como executar técnicas de monitorização necessárias ao acompanhamento do utente.
14. Dispensar e promover o uso racional e informado de medicamentos, fitoterapêuticos e dispositivos médicos.
15. Contribuir para a prevenção e educação em saúde e para a promoção de estilos de vida saudáveis.
16. Manipular e controlar a qualidade de matérias-primas, medicamentos e nutrição parentérica.
17. Avaliar os efeitos terapêuticos e tóxicos das substâncias com atividade farmacológica.
18. Aplicar as normas corretas de armazenamento, conservação e gestão de medicamentos e garantir a aplicação de sistemas apropriados de distribuição.
19. Participar nos processos de seleção, aquisição, dispensa e administração de medicamentos nos diferentes níveis do sistema de saúde.
20. Identificar, desenhar, obter, analisar, controlar e produzir fármacos e medicamentos, assim como outros produtos e matérias-primas de interesse para uso humano e veterinário.
21. Participar no desenho e na avaliação de ensaios pré-clínicos e clínicos.
22. Organizar a informação técnico-científica para submissão às autoridades regulamentares.
23. Participar em projetos de investigação básica e translacional e permitir o desenvolvimento tecnológico e a inovação de medicamentos.
24. Promover a transferência de conhecimentos e tecnologia entre a investigação e a indústria.
Saídas Profissionais O Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas visa preparar profissionais para a farmácia comunitária e hospitalar, armazéns de distribuição de medicamentos, indústria farmacêutica, assuntos regulamentares do medicamento, bem como para outras atividades ligadas ao doente, ao medicamento e à saúde pública. Nestas se incluem as análises clínicas, as análises bromatológicas, hidrológicas, toxicológicas e outras, o ensino e a investigação.
Infraestruturas O Curso de Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas é lecionado nas instalações da Faculdade de Ciências da Saúde, em o edifícios modernos dotados de salas convencionais, salas de tutorias, anfiteatros e laboratórios equipados para garantir a especificidade do curso.
Normas e Regulamentos Regulamentação UBI

Departamento de Ciências Médicas

Avenida Infante D. Henrique
6200-506 Covilhã
275 329 002
275 329 003

Responsáveis

Sem Fotografia
Diretor/a de Curso
Luiza Augusta Tereza Gil Breitenfeld Granadeiro
Sem Fotografia
Coordenador de Mobilidade
Samuel Martins Silvestre

Comissões

Comissão Científica
Luiza Augusta Tereza Gil Breitenfeld Granadeiro
Olga Maria Marques Lourenço
Renato Emanuel Félix Boto
Jose Ignacio Verde Lusquiños
Maria Eugenia Gallardo Alba
Gilberto Lourenço Alves
Adriana Oliveira dos Santos
Alberto Manuel Tavares Simões
Samuel Martins Silvestre

Comissão de Coordenação Pedagógica
Luiza Augusta Tereza Gil Breitenfeld Granadeiro
Coordenadores Ano
Olga Maria Marques Lourenço (1º)
Renato Emanuel Félix Boto (2º)
Jose Ignacio Verde Lusquiños (3º)
Maria Eugenia Gallardo Alba (4º)
Gilberto Lourenço Alves (5º)
Delegados Ano
João Miguel Costa Amaro (1º)
Diana Sofia Tiago Esteves (2º)
Raquel Alexandra Fernandes Bento (3º)
Carmo Isabel Costa Fernandes Madaleno dos Santos (4º)
Igor Cordeiro Bordalo Nunes (5º)

Comissão de Creditação
Luiza Augusta Tereza Gil Breitenfeld Granadeiro
Renato Emanuel Félix Boto
Samuel Martins Silvestre
Maria Eugenia Gallardo Alba
Nota: A informação contida nesta página não dispensa a consulta dos documentos oficiais. Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.