Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Economia
  4. Economia Internacional

Economia Internacional

Código 12097
Ano 2
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária TP(60H)
Área Científica Economia
Tipo de ensino Teórico-prático
Estágios Não tem
Objectivos de Aprendizagem A disciplina tem como objetivos específicos:
• Conhecer os principais conceitos e teorias que explicam o comércio internacional;
• Conhecer os principais conceitos e teorias que explicam os movimentos de capitais (mercados financeiros);
• Conhecer os principais conceitos e teorias que explicam a integração económica;
• Conhecer as componentes da balança de Pagamentos e seu equilíbrio;
• Adquirir capacidades para o desenvolvimento do espírito crítico na análise dos grandes temas da economia internacional.

Conteúdos programáticos Introdução: enquadramento da disciplina, seus objetivos, plano e conteúdos programáticos; metodologia de ensino e materiais; método de avaliação e outros aspetos de funcionamento da disciplina.

CAPÍTULO I - Economia Internacional: definições conceptuais
1.1 Objeto
1.2 Temáticas e áreas principais
1.3 Integração económica: globalização vs blocos regionaiss
1.4 Rgulação internacional do comércuo externo
1.5 Medidas/indicadores da internacionalização das economias e empresas
CAPÍTULO II - Teoria do Comércio Internacional
2.1 Teorias clássicas: vantagens absolutas e vantagens comparativas
2.2 Teoria de Hecksher-Ohlin
2.3 Teorias contemporâneas

CAPÍTULO III – Política Comercial Externa e Fluxos Comercias

3.1 Instrumentos da política comercial
3.1 Regulação internacional do comércio: medidas/indicadores
3.2 Fluxos comerciais: Portugal no comércio internacional


Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A classificação final do processo ensino-aprendizagem (CFEA) será o resultado da média ponderada dos seguintes instrumentos:
• 2 Frequência (F) (0,60)
• Relatório Prático Coletivo (RPC) (0,40)
Não é concedida frequência ao aluno que obteve uma classificação inferior a 6 val. no final do processo ensino-aprendizagem ou faltou a mais de 20% das aulas sem justificação.
A frequência realiza-se a 22 de abril e na 1ª semana sde Junho. O trabalho grupo decorre nas seguintes datas:
a) Escolha do tema e plano do trabalho 10 março
b) Entrega: 1ª parte - 08 de abril e 2ª parte - 13 de maio; final - 27 de mMaio
As aulas decorrem no regime remoto, bem como a frequência.
Bibliografia principal AFRICANO, A. P., et al (2018), Comécio Internacional. Teorias, Políticas e Casos Práticos, Almedina, CoimbraRUGMAN, P. R., OBSTFELD, KRUGMAN, P. R. et al (2012), International Economics. Theory and Policy, 9th ed., Pearson – Addison Wesley
MOUSSIS, Nicholas (2000), Guide to European Policies, 6ª ed. revista, European Study Service
RODRIGUES, J. N. e DEVEZAS, T. (2007), PORTUGAL. O Pioneiro da Globalização, Centro Atlântico, Lda, V. N. Famalicão
APPLEYARD. D, FIELD, A. (2001), International Economics. Theory and Policy, 4th ed., McGraw-Hill, EUA
LOUÇÃ, F., ASH, MICHAEL (2017), Sombras. A Desordem Financeira na Era da Globalização, Bertrand Editora, Lisboa
SACHS, J. D. (2017), a era do desenvolvimento sustentável, CONJUNTURA ACTUAL EDITORA, Lisboa (cap. 1 a 6)
SCHWAB, K. (2017), A Quarta Revolução Industrial, World Economic Forum – Levoir - PUBLICO
Banco de Portugal: http:// www.bportugal.pt
nstituto Nacional de Estatística: http://www.ine.pt/index.htm


Língua Português
Data da última atualização: 2022-06-24
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.