Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Design Industrial
  4. Ergonomia e Design

Ergonomia e Design

Código 12733
Ano 3
Semestre S1
Créditos ECTS 5
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Ciência e Tecnologia
Tipo de ensino presencial
Estágios Não aplicável
Objectivos de Aprendizagem Reconhecer metodologias e instrumentos utilizados por equipas multidisciplinares na concepção e avaliação de produtos ergonómicos.
No final da Unidade Curricular o estudante deve ser capaz de descrever os aspectos da actividade humana que recaem sobre o âmbito da ergonomia.
Estar preparado para por em prática medidas para debelar desadequações ergonómicas de índole antropométrico em fase de projecto.
Promover em fase de projecto a adequação do equipamento, produto ou sistema ao homem, com foco na vertente dimensional.
Conteúdos programáticos 1 . Ergonomia – ciência multi-disciplinar
1.1. Origens e Perspectiva Evolutiva da Ergonomia
1.2. Situação actual da Ergonomia no Panorama Mundial
1.3. Objectivos da Ergonomia - Custos e benefícios
1.4. Domínios da Ergonomia - Ergonomia Física; Ergonomia Cognitiva; Ergonomia Organizacional;
1.5. Bases para o diagnóstico Ergonómico
1.6. Ergonomia de produto x Ergonomia de produção
1.7. Ergonomia de correcção x Ergonomia de concepção
2 . Ergonomia Aplicada à Concepção
2.1. Antropometria
2.2. Descrição estatística da variabilidade humana.
2.3. Restrições e critérios antropométricos (espaço livre, alcance, utilizador limitador, postura, força).
2.4. Disponibilidade dos dados antropométricos
2.5. Utilização dos dados antropométricos no projecto.

Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A metodologia posta em prática é a do ensino centrado no aluno. Esta unidade curricular tem a duração de um semestre lectivo, envolvendo 45 horas de contacto com o docente, 105 horas de trabalho autónomo, 5 horas de trabalhos no laboratório e 5 horas para avaliação (total: 160 horas). A aprovação a esta unidade curricular confere ao aluno 6 ECTS. As aulas estão organizadas em componente teórica-prática (TP), que inclui a exposição dos conteúdos programáticos, envolvendo também a resolução de exercícios práticos e o desenvolvimento de um trabalho. A avaliação é realizada através de dois testes de frequência ou um exame e do trabalho prático.
Bibliografia principal - Pheasant, S. (1996). Bodyspace: anthropometry, ergonomics and the design ofhuman work. London: Taylor& Francis.
- Grandjean, E. (1998). Fitting the Task to the Man: A Textbook of Occupational Ergonomics. London: Taylor& Francis.
- Ameli,M., (2001). “Product development approach”. International Encyclopedia of Ergonomics and Human Factors, Taylor & Francis, 951-953.
- Buti,L., (2001). “Ergonomic product design”. International Encyclopedia of Ergonomics and Human Factors, Taylor & Francis, 906-910.
- Cushman,W.H. and Rosenberg,D.J., (1991). “Human Factors in Product Design”. Elsevier.
- Green,W.S. and Jordan,P.W., (1999). “Human Factors in Product Design”. Taylor & Francis.
- Salvendy, G. (editor) (1997). Handbook of Human Factors and Ergonomics, 2ndedition. New York: John Wiley & Sons, Inc.
- McCauley-Bush, P. (2011). Ergonomics: foundational principles, applications, and technologies. CRC Press.
Língua Português
Data da última atualização: 2016-06-23
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.