Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Sociologia
  4. Sociologia do Trabalho e das Organizações

Sociologia do Trabalho e das Organizações

Código 13128
Ano 2
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária TP(60H)
Área Científica Sociologia
Tipo de ensino presencial
Estágios não se aplica
Objectivos de Aprendizagem •Dominar as teorias e problematizações da Sociologia do Trabalho e das Organizações
•Desenvolver abordagens investigativas e interventivas no domínio do trabalho
•Consolidar a compreensão sociológica sobre a sociedade portuguesa no domínio do trabalho e das organizações

O que pretendemos nesta unidade é estudar as bases desta disciplina e os fundamentos da sua autonomia dentro do campo teórico da Sociologia. Daremos particular enfoque a relação entre o estudo do trabalho e a análise das organizações. Nas aulas práticas é esperado que o/as aluno/as dinamizem o debate apresentando os seus trabalhos e ideias sobre os temas em estudo. Serão realizados exercícios que incluiram visualização de situações de trabalho e de contextos empresariais, interpretação de legislação, trabalho sobre textos trabalho sobre dados estatísticos, discussão em grupo e uma visita de estudo a uma empresa no final do semestre.


Conteúdos programáticos I – Introdução.
1.1 O que é o trabalho: fenómeno e conceito
1.2 A Sociologia do Trabalho; objeto de estudo, métodos e paradigmas
1.3 A transformação histórica do trabalho
II – Trabalho industrial e pós industrial.
2.1 Racionalização e organização do trabalho industrial;
2.2 Atores coletivos, associativismo sindical e empresarial
2.3 Uma revolução pós industrial?
2.4 Trabalho na era da tecnologia e do conhecimento
III – O trabalho ao nível societal e organizacional
3.1 Profissões, qualificações e competências;
3.2 Papeis sociais e trabalho
3.3 Mercado de trabalho, trabalho não standard e não trabalho;
3.4 Organizações: da estrutura à cultura
3.5 Condições e vida no trabalho
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação :
a) Duas avaliações através da aplicação de 2 testes a realizar no meio e no fim do semestre. Esta avaliação teórica tem um peso de 90% na nota final;
b) Uma ponderação indicativa e qualitativa tendo por base o comportamento, o grau de interesse e a participação activa (colocando dúvidas e questões) do aluno na aula, incluindo a apresentação e a discussão em grupo: 10%.
A nota mínima para admissão a exame final é de 6 valores com uma assiduidade mínima de 50%. Classificação superior a 10 valores permite a dispensa de exame final.
Bibliografia principal Bibliografia base
Freire, J. (2003) Sociologia do Trabalho: uma introdução. Porto: Afrontamento
GRINT, k. (1998) Sociologia do Trabalho. Lisboa: Piaget

Bibliografia adicional
Volti, R. (2012) Sociology if Work and occupations. London: Sage
EDGELL, S. (2012) The Sociology of Work. London: Sage
GODWYN, M. e GITTELL, J. (2012) Sociology of Organizations. London: Sage
Ackroyd, S e tal.(2005), The oxford handbook of work and organization, Oxford University, Oxford
Rebelo, Glória (2004), Flexibilidade e precaridade no trabalho: análise e diagnóstico, [S.L.], [S.N.]
SAINSAULIEU, R. (2001), Sociologia da empresa: organização, cultura e desenvolvimento, Lisboa, Instituto Piaget,
MINTZSBERG, H. (1995) Estrutura e dinâmica das organizações, Dom Quixote, Lisboa
Sales Oliveira, C (2012) Mobilidades e Profissionalidades. Organizações e Trabalho, nº 37/38, 23-40
Sales, Oliveira, C. e Villas-Boas, S. (2011). Igualdade de Género e as condições de trabalho numa organização de Ensino superior. In Livro de Atas do 1º Congresso Internacional sobre Condições de Trabalho, realizado pela RICOT nos dias 15 e 16 de Setembro de 2011. Porto: Universidade do Porto.
Sales Oliveira, C. ; Simões, M.J e Villas-Boas, S. (2011). Projeto UBIgual. Diagnóstico Organizacional. Covilhã: Universidade da Beira Interior


Língua Português
Data da última atualização: 2018-06-28
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.