Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Cinema
  4. Investigação em Artes

Investigação em Artes

Código 13594
Ano 1
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Cinema
Tipo de ensino Presencial.
Estágios Não se aplica.
Objectivos de Aprendizagem Nesta Unidade Curricular pretende-se que o estudante:
a) adquira um conhecimento avançado e autónomo na definição e execução de metodologias de investigação em artes (arts-based research), nomeadamente no domínio das artes visuais, performativas, projetuais, cinemáticas e interativas.
b) aplique metodologias que cruzam o cariz teórico e a base prática da investigação.
c) desenvolva competências que são simultaneamente heurísticas, teóricas, metódicas, dedutivas, indutivas e até abdutivas, como é tão próprio das artes.
Conteúdos programáticos 1. Investigação sobre e através das Artes (Paulo Cunha)
1.1. Arts-based research
1.2. Ética científica e artística
1.3. Tipologia de fontes
1.4. Observação, recolha e interpretação
1.5. Métodos qualitativos e quantitativos

2. Artes Digitais (Vasco Diogo)
2.1. Convergência de meios no Digital
2.2. Imagem Digital
2.3. Espaço e Tempo Virtuais
2.4. Desmaterialização do Corpo na Cultura Digital

3. Interatividade (Manuela Penafria)
3.1. Cinema linear VS cinema não-linear. Paradigma da representação VS Paradigma da interatividade
3.2. “Arts-related research”: ação e experiência humanas e o processo criativo
3.3. Estudo de caso: webdocumentário. Modos de interação e abordagens ao real.
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação Os conteúdos serão trabalhados com estratégias de cariz exploratório, desde a análise de obras de arte e outros casos de estudo. Para além de um acompanhamento tutorial ao longo do semestre, as aulas serão lecionadas por três docentes que disponibilizarão uma oferta formativa diferenciada e abrangentes na área da investigação de base artística.
Módulo A - 34%;
Módulo B - 33%;
Módulo C - 33%.
Bibliografia principal BROUWER, J.; Mulder, A.; Nigten, A. (2005). Research and Development in Art. Rotterdam: V2/NAI.
BROWN, T, et all (2011). En torno a la investigación artística. Barcelona: MACBA/UAB.
COLOMBO, Fausto (1989), “El Icono Ético – La Imagen de síntesis y un nuevo paradigma moral”. In: Videoculturas de Fin de Siglo. Madrid: Ed. Cátedra.
KNOWLES, G.J. (2008). Handbook of the arts in qualitative research: Perspectives, methodologies, examples, and issues (511-525). Thousand Oaks: Sage.
LEAVY, P. (2009). Art meets method: Arts-based research practice. New York: Guilford Press.
MULLER, E. (2008). The experience of interactive art: a curatorial study. Sidney: University of Technology.
MUNSTER, A. (2006). Materializing New Media: Embodiment in Information Aesthetics. New Hampshire: University Press of New England.
NASH, M. (1996). “Vision After Television: Technocultural Convergence, Hypermedia, and the New Media Arts Field”. In: Resolutions – Contemporary Video Practices. Minneapolis: University of Minnesota Press.
SAVIN-BADEN, M. & WIMPENNY, K. (2014). A Practical Guide to Arts-related Research. Boston: Sense Publishers.
SULLIVAN, G. (2005). Art practice as research: Inquiry in the visual arts. Thousand Oaks: Sage.
WEIBEL, P. (1999). “On the History and Aesthetics of the Digital Image”. In: Ars Electronica Facing the Future. Boston: MIT.
Língua Português
Data da última atualização: 2018-07-05
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.