Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Filosofia
  4. Filosofia da Religião

Filosofia da Religião

Código 5949
Ano 3
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Filosofia
Pré-requisitos Não tem.
Tipo de ensino Ensino teórico-prático e presencial.
Estágios Não se aplica.
Objetivos Gerais e Resultados de Aprendizagem Identificar e problematizar a morfologia do fenómeno religioso e as categorias da experiência religiosa e, ao mesmo tempo, no quadro histórico-cultural judaico-cristão, ser capaz de relacionar aquelas categorias com as críticas modernas à religião. No final da Unidade Curricular o estudante deve ser capaz de:
1. Situar os autores estudados no espaço, no tempo e no contexto histórico;
2. Analisar um trecho de uma obra estudada de cada autor, e elaborar sobre ele um pequeno texto escrito
3. Demonstrar por escrito capacidade de definir noções e expressões, como «mito» «rito», «símbolo», «hierofania», «religião revelada vs. religião natural», «superstição», «Reforma», «experiência religiosa», «alienação», «fenomenologia da religião», «filosofia da religião»
4. Avaliar os argumentos que negam e os que reconhecem valor transcendente à religião
Conteúdos / Programa I. PARA UMA FENOMENOLOGIA DA RELIGIÃO. As noções de religião e de fenómeno religioso. A universalidade, originalidade e irredutibilidade da experiência religiosa. A Hierofania e demarcação do espaço, do tempo e da acção: a polaridade Sagrado-Profano como essência do universo religioso. Esclarecimento terminológico das noções de mito, de símbolo e de rito. A Filosofia frente a Religião.

II. HERMENÊUTICA FILOSÓFICA DO FENÓMENO RELIGIOSO. A) A moderna Filosofia da Religião como reinterpretação filosófica do judaísmo e do cristianismo; B) A Reforma protestante e viragem para a subjectividade crente; C) A dialéctica quebrada entre Descartes (raison, cogito) e Pascal (sentiment, credo); D) Espinosa: a salvação da Razão; E) Kant projecto de uma "religião nos limites da simples razão"; F) A hermenêutica teológico-política do jovem Hegel. G) Nietzsche: percurso anatréptico da "morte de Deus" à "genealogia da moral".

CONCLUSÃO — Pensar Deus depois de Nietzsche e de Auschwitz.
Bibliografia / Fontes de Informação ELIADE Mircea, O Mito do Eterno Retorno, Lisboa, Ed.70, 1993
ELIADE Mircea, O Sagrado e o Profano, (trd. port. de R. Fernandes), Lisboa, Ed. Livros do Brasil, [s.d.]
FRAIJÓ Manuel (Ed.), Filosofía de la religión, Madrid, Trotta, Madrid, 1994
KOLAKOWSKI Leslek, Philosophie de la religion, Paris, Fayard, 1985
LUBAC Henri de, O Drama do Humanismo Ateu, Porto, Porto Editora, 1964
OTTO Rudolf, O Sagrado, Lisboa, Ed. 70, [s.d.]
ROSA José Maria Silva (em col.), “Religião”, in Verbo. Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura – Edição Séc. XXI, vol. 25, Lisboa, Verbo, 2003, cols. 10-53.
SCHAEFFLER Richard, Filosofia da Religião, Lisboa, Edições 70, 1992

n.b. Textos dos autores serão indicados e fornecidos durante a leccionação.
Actividades de Ensino-Aprendizagem e Metodologias Pedagógicas Considerando a índole reflexiva e crítica da disciplina, a metodologia articulará a introdução, a apresentação e a explicação dos temas em aulas teóricas, o diálogo, o comentário crítico e a discussão com os alunos, a partir da leitura conjunta de textos bem assim de outros materiais (filmes, imagens, acetatos…) em aulas teórico-práticas. Esclarecimento de dúvidas, dialogo e visionamento de filmes ou outros materiais alusivos e pertinentes para a matéria, em OT.
Língua Português

Curso

Filosofia
Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.