Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Mestrado Integrado em Medicina acreditado por seis anos

Mestrado Integrado em Medicina acreditado por seis anos

  30 de março de 2017  

Img:

Curso da Faculdade de Ciências da Saúde elogiado nos vários aspetos do seu funcionamento.

O Mestrado Integrado em Medicina da Faculdade de Ciências da Saúde está acreditado para os próximos seis anos, o período máximo concedido pela A3ES – Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior. A análise realizada pela Comissão de Avaliação Externa (CAE) abrangeu todos os aspetos relacionados com a qualidade da formação dos médicos na UBI – como o plano de estudos, a organização interna da FCS, os recursos humanos e físicos, a investigação e as parcerias externas, entre outros –, tendo merecido nota positiva. De acordo com a CAE, cujo parecer serviu de base à decisão da A3ES, estão a ser formados na FCS “médicos capazes de responder às necessidades do sistema nacional de saúde”.

A metodologia de ensino inovador, que tem sido elogiada desde a criação do curso, foi considerada bem adaptada aos objetivos do Mestrado Integrado, tal como a avaliação dos alunos que em elevado número obtêm o grau de Mestre em Medicina no tempo previsto para a duração do ciclo de estudos (6 anos)
 
A organização interna da escola, as instalações físicas adequadas (laboratórios de ensino, salas de aula, espaços de estudo e biblioteca), são outros pontos fortes identificados. O corpo docente próprio e qualificado, atendendo aos objetivos do curso e constituído por uma parte significativa de doutorados, também merece boa nota.

Outro aspeto destacado refere-se aos estágios disponíveis para os alunos. É elogiado o esforço de estabelecer uma rede de instituições na região com o objetivo de um ensino/treino de competências clínicas de qualidade. Este tem sido um desígnio da UBI, tendo estabelecido protocolos com outras instituições, nomeadamente unidades de cuidados primários e unidades hospitalares da região, de modo a assegurar a componente clínica do ensino/aprendizagem.

A CAE considerou ainda que a instituição desenvolve investigação científica nas áreas básica e translaccional de elevada qualidade, com aplicabilidade prática e dirigida à criação de valor, em parceria com instituições/grupos de investigação nacionais e internacionais, com referência ao Centro de Investigação em Ciências da Saúde, avaliado com “Muito Bom”, pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Partilhar

Data da última atualização: 2017-03-30
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.