Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. UBI edita livro sobre telesaúde para apoiar a formação de profissionais

UBI edita livro sobre telesaúde para apoiar a formação de profissionais

  20 de março de 2018  

Img:

Obra didática para estudantes de cursos de ciências da saúde e profissionais de saúde com os contributos de especialistas internacionais.

A Universidade da Beira Interior (UBI) e a Sociedade Ibérica de Telemedicina e Telesaúde (SITT) apresentam quinta-feira, dia 22 de março, o livro “E-Saúde”, que pretende ser um contributo para a formação de estudantes da área da saúde. A obra tem um cariz didático e reúne os contributos de mais de duas dezenas de investigadores e especialistas, para que os futuros profissionais comecem desde cedo a ter contacto com uma forma de prestar cuidados de saúde apoiada nas tecnologias de comunicação e informação.

O livro é uma edição da UBI e estará disponível nas versões impressa e digital (e-book). Conta com uma ampla variedade de temas, fruto do contributo de mais de duas dezenas de profissionais de saúde, engenheiros e especialistas em gestão de qualidade. A transversalidade das áreas dos autores é enriquecida pela experiência científica de investigadores de quatro países: Portugal, Espanha, Brasil e Itália. Inclui, por exemplo, um texto onde se apresentam aplicações bem sucedidas em vários países do mundo, e um outro artigo que apresenta o estado da arte da Tele-Saúde na União Europeia.

“E-Saúde” é um suporte didático que se destina “fundamentalmente aos alunos que irão ser profissionais de saúde porque é muito importante começar a divulgar este modelo o mais cedo possível”, explica Luís Gonçalves, presidente da SITT, destacando a importância da colaboração da UBI neste processo: “Trata-se de uma Universidade importante e inovadora, que promove a formação nesta área”.

Luís Gonçalves destaca ainda o papel da Covilhã no campo da telesaúde, recordando a implementação da telepatologia/patologia digital no Hospital da Covilhã, que considera exemplar a nível mundial e uma forma de mostrar a importância da implementação deste tipo de prática. “O Centro Hospitalar da Cova da Beira tinha o Serviço de Anatomia Patológica, mas não tinha um patologista residente. Com o apoio de uma empresa, envia as amostras dos utentes para o IPATIMUP - Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto e tem uma resposta rápida para proceder ao tratamento”, refere o presidente da SITT, que salienta: “Muitas vezes, existe um desaproveitar de cirurgiões, que não podem realizar cirurgias, pela falta deste tipo de apoio que é essencial. Logo, a telesaúde é um processo que contribui assim para a valorização para a cidadania de uma forma muito clara e importante”.

O livro “E-Saúde”, que é apresentado no Portugal eHealth Summit 2018 que decorre no Altice Arena, teve o apoio do Banco Santander.

Partilhar

Data da última atualização: 2018-03-20
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.