Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Seis anos de acreditação para o Doutoramento em Biomedicina

Seis anos de acreditação para o Doutoramento em Biomedicina

  26 de março de 2018  

Img:

Ensino e investigação de qualidade reconhecidas pelo período máximo.

A A3ES - Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior decidiu acreditar o Doutoramento em Biomedicina da Universidade da Beira Interior (UBI) pelo período máximo permitido de seis anos. Está assim reconhecida a qualidade do ensino ministrado e a investigação desenvolvida nos últimos anos por docentes e alunos ligados a este curso de 3.º Ciclo que integra a oferta formativa da Faculdade de Ciências da Saúde.

Com esta aprovação, continuará a funcionar em pleno uma formação que “tem permitido a realização de teses de doutoramento de elevada qualidade científica e trabalhos que têm vindo a ser distinguidos a nível nacional e internacional”, como salienta a atual diretora do Doutoramento em Biomedicina, Sílvia Socorro.

O curso destina-se a graduados na área das Ciências da Saúde e afins e possibilita que os alunos realizem teses de doutoramento numa ampla variedade de assuntos, de acordo com a formação e a atividade científica e tecnológica dos docentes/investigadores da UBI e do Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI). Isto inclui o desenvolvimento de linhas de investigação que contemplam todo o espectro da Biomedicina, desde a investigação básica ao nível celular e molecular, à investigação clínica e de base epidemiológica, assim como o desenvolvimento de produtos e processos biotecnológicos para fazer face às necessidades de diagnóstico e terapêutica em diversas doenças.

Uma das mais-valias destacadas na conclusão do processo de acreditação é a articulação com o CICS-UBI, uma unidade de investigação avaliada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) com a classificação de “Muito Bom”. Uma situação que confere qualidade acrescida ao apoio dado aos doutorandos durante a realização das teses em Biomedicina.

A também investigadora deste Centro, Sílvia Socorro, lembra que o CICS-UBI “acolhe a grande maioria das teses realizadas”, salientado que a A3ES faz constar no relatório de avaliação que “o Centro de Investigação em Ciências da Saúde é bem visto pela população da região e têm boa reputação nacional”. Além disso, os equipamentos disponíveis nesta unidade afiliada ao ciclo de estudos, fundamentais numa área como a saúde, permitem “uma formação prática consistente e moderna num curso de bom nível científico”.

É ainda dito no documento que “os resultados da atividade científica e tecnológica de alguns dos docentes são fortes numa ampla variedade de assuntos” e é elogiada a capacidade científica real do corpo docente, garantindo que “o ciclo de estudos acompanha o avanço do estado da arte, tanto em termos de instalações e instrumentação, como na evolução do conhecimento”.

O Doutoramento em Biomedicina tem registado uma grande percentagem de estudantes que transitam de um 2.º Ciclo da UBI para este doutoramento, uma garantia da qualidade que encontraram na instituição, neste campo científico. No entanto, de acordo com Sílvia Socorro, o 3.º Ciclo em Biomedicina “tem atraído alunos com formação diversificada e atividade profissional noutras instituições, referindo, a título de exemplo, investigadores, técnicos superiores de saúde, docentes do ensino politécnico, e alguns técnicos de saúde”.

Mais informação
3º Ciclo/Doutoramento em Biomedicina 

Partilhar

Data da última atualização: 2018-03-26
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.