Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. UBI assina protocolos para melhorar a formação na área da saúde

UBI assina protocolos para melhorar a formação na área da saúde

  4 de junho de 2018  

Img:

Universidade associa-se a três entidades, tendo a formação em telesaúde como linha comum aos objetivos estabelecidos.

A Universidade da Beira Interior (UBI) deu início ao trabalho conjunto com três entidades, que tem como objetivo melhorar a formação dos profissionais de saúde – especificamente na área da telesaúde – e com isto contribuir para ganhos de qualidade da assistência aos utentes. Os protocolos assinados esta segunda-feira, dia 4 de junho, associam a UBI à Universidade Aberta, SITT – Sociedade Ibérica de Telemedicina e Telesaúde/“Hiberiae Societas Telemedicinae et Telesanitas” e empresa Linde.

Entre os principais propósitos dos convénios inclui-se o desenvolvimento da Pós-Graduação em Tele-Saúde (curso da Faculdade de Ciências da Saúde), no regime de ensino à distância através da parceria com a Universidade Aberta; e o lançamento da segunda edição do livro “E-Saúde” com o apoio da Linde, obra didática publicada pela UBI, em parceria com a SITT; A Linde vai também garantir os recursos humanos e técnicos para a formação de Ventilação não Invasiva, destinada a alunos do 5.º ano do Mestrado Integrado em Medicina.

Estes protocolos são mais um passo no aprofundamento do trabalho científico e formativo que tem sido feito na Faculdade de Ciências da Saúde, ao nível do ensino das novas práticas que incorporam as tecnologias da informação e comunicação na assistência médica.

Tendo à disposição a competência científica, a UBI avança para a preparação de profissionais em todo o mundo lusófono. “A ideia é expandirmos a nossa formação, neste caso na área da saúde, que tem muitas necessidades em Portugal”, salienta João Canavilhas. De acordo com o Vice-Reitor para o Ensino, Internacional e Saídas Profissionais, a UBI junta-se “à instituição portuguesa com autorização para fazer ensino à distância - Universidade Aberta -, para oferecer um conjunto de cursos no campo da saúde, para o o país e para o o mundo”.

Uma formação que irá contribuir para colmatar os problemas que existem na cobertura de médicos especialistas em determinadas regiões do país. “Pretende-se formar recursos humanos na área da telesaúde, uma vez que, como é público, há uma concentração nas grandes cidades, em detrimento de outras. Com a telesaude poderão dar assistência fora da zona onde estão a viver”, refere o Vice-Reitor.
 
Os protocolos foram assinados por João Canavilhas, Vice-Reitor para o Ensino e Internacionalização da UBI, Domingos Caeiro, Vice-reitor para a Gestão Académica e Interação com a Sociedade da Universidade Aberta, Luís Gonçalves, presidente da SITT, Luís Gonçalves, e Maria João Vitorino, da empresa Linde.

Partilhar

Data da última atualização: 2018-06-04
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.