Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Estudante da UBI apresenta primeiro doutoramento nacional em Design de Moda

Estudante da UBI apresenta primeiro doutoramento nacional em Design de Moda

  8 de agosto de 2018  

Img:

Clara Fernandes faz um retrato da importância do empreendedorismo no sector e avança com uma plataforma online para ajudar os criadores a desenvolverem o seu negócio.

A importância de incentivar o espírito empreendedor entre os estudantes e profissionais do sector da Moda é uma das principais conclusões da primeira tese de Doutoramento em Design de Moda desenvolvida em Portugal e defendida na Universidade da Beira Interior (UBI). Clara Fernandes é a autora da investigação onde é identificada a relevância de divulgar o empreendedorismo aos estudantes e depois de terminada a formação académica. No âmbito da realização da tese foi até criada uma plataforma online que está já disponível para favorecer o contacto entre os profissionais da indústria Têxtil e do Vestuário (ITV) e especialistas da área dos negócios.

“O objetivo é dar resposta às necessidades realçadas pelos estudantes inquiridos, mas também pelos profissionais e criadores da área entrevistados no decorrer do trabalho. A criação desta plataforma, ainda que numa versão beta, é o primeiro passo dado no sentido de aplicar os resultados obtidos e assim contribuir, ainda que de forma modesta, para o desenvolvimento do empreendedorismo na área do Design de Moda”, explica Clara Fernandes.

Uma das mais-valias do Doutoramento, cuja prova decorreu em julho, será o contributo para a evolução do sector, através da aplicação de uma filosofia que permita criar mais-valias para os profissionais e o tecido empresarial.

“O perfil do designer de Moda empreendedor é algo que a indústria deve procurar, porque este é capaz de tornar um problema em oportunidade de negócio, como também trabalhar de forma criativa, inovadora e sempre procurando a criação de valor; características que são indispensáveis para vencer numa indústria cada vez mais competitiva”, acrescenta a doutorada em Design de Moda.

Intitulada “The Fashion Designer Entrepeneur: Skills and Solutions to create a Fasion-related Business”, a tese teve orientação da docente do Departamento de Ciência e Tecnologia Têxteis, Madalena Pereira, e coorientação de Maria José Madeira, do Departamento de Gestão e Economia.

O trabalho corporiza a atenção que a UBI dá ao empreendedorismo – conceito transversal a inúmeros cursos das suas cinco faculdades –, num sector de grande importância na economia da região e do país. Valoriza ainda e reforça a solidez académica da área têxtil e do vestuário, na qual a Universidade da Beira Interior tem uma longa tradição. A tese de Clara Fernandes completa o ciclo de diplomados pela UBI em Design de Moda no DCTT, onde funcionam os três ciclos de estudos: Licenciatura, Mestrado e Doutoramento.

A existência do 3.º Ciclo, em parceria com a Universidade do Minho, tem uma importância “enorme”, classifica Rui Miguel, presidente do DCTT, “pois valida e consolida as competências científicas e pedagógicas do Departamento na área do design de moda”. O Doutoramento permite aprofundar a investigação, dando sequência ao que se tem vindo a fazer nos dois Mestrados do Departamento. “Assim, as atividades do DCTT, nesta área, vão desde o ensino do “saber pensar e saber fazer” até ao patamar da investigação científica”, refere o docente.

O sector da ITV está em crescimento, nomeadamente nas exportações de maior valor acrescentado, ao que tem correspondido a procura de quadros capazes de contribuir para sustentar esse crescimento garantindo um elevado nível de empregabilidade. Daí que o trabalho da UBI na formação de doutores em Design de Moda desempenhe um papel fundamental para dotar o tecido económico “com designers altamente habilitados para contribuírem para a gestão das empresas, considerando o design”, reforça Rui Miguel, acrescentando, que “o Ensino Superior na área está também carente de docentes com este grau de formação e especialização”.

O Doutoramento em Design de Moda vai para a 5.ª edição e tem tido uma “importante procura”, nomeadamente de estudantes brasileiros, “que pretendem obter na UBI e na UM o grau de doutor nesta área específica do design, única em Portugal e não existente no Brasil”, conclui o presidente do DCTT.

Partilhar

Data da última atualização: 2018-08-08
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.