Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Casaco inteligente desenvolvido na UBI selecionado para exposição do MUDE

Casaco inteligente desenvolvido na UBI selecionado para exposição do MUDE

  20 de setembro de 2018  

Img:

O E-Caption 2.0 - Smart e Safety Coat está exposto na mostra que o MUDE - Museu do Design e da Moda tem patente em Lisboa.

O protótipo de um casaco inteligente chamado E-Caption 2.0 - Smart e Safety Coat, da autoria de Caroline Loss, investigadora do Departamento Têxtil da Universidade da Beira Interior (UB), integra um grupo de peças que misturam design, inovação e tecnologia e que compõem uma exposição organizada pelo MUDE - Museu do Design e da Moda.

A peça desenvolvida pela doutorada da UBI faz parte da exposição “Presente Futuro. Design para a mudança”que o MUDE tem patente no Amoreiras Shopping Center, numa altura em que a sua sede se encontra encerrada para reformulação.

O E-Caption 2.0 é uma continuidade do trabalho desenvolvido pela investigadora durante o seu doutoramento em Engenharia Têxtil na UBI, resultando uma simbiose entre design, engenharia têxtil e engenharia de telecomunicações. O trabalho foi orientado pelos professores Rita Salvado (UBI) e Pedro Pinho (IT-Aveiro) e contou com a colaboração dos investigadores Doutor Ricardo Gonçalves e Daniel Belo (IT – Aveiro).

Trata-se de um protótipo demonstrador do conceito de recolha de energia eletromagnética através de antenas têxteis. Servindo como um Equipamento de Proteção Individual (EPI), o casaco foi desenvolvido para alertar o portador, técnico que faz a manutenção das torres de telecomunicações, sobre a exposição ao nível de radiação. Acende-se um LED se o nível de radiação eletromagnética captada pela antena for acima dos níveis permitidos pela legislação em vigor. Além disso, a malha utilizada como matéria prima para o desenvolvimento do casaco foi desenvolvida em parceria com a empresa Borgstena Textile Portugal, visando a futura produção industrial de antenas têxteis.

A exposição do MUDE integra 38 propostas de design que cobrem setores tão diversos como a saúde e a nutrição, o desporto, a alimentação, os transportes, as comunicações, a segurança, a educação ou a música. O denominador comum é serem um barómetro do presente em mudança, ao contribuírem de diferentes maneiras para uma alteração de atitudes, comportamentos e valores, sendo exemplos do futuro em gestação. São 22 vitrines que evocam o espaço expositivo do museu e que podem ser vistas ao longo dos corredores da zona comercial de Lisboa.

A exposição do MUDE no Amoreiras Shopping Center foi inaugurada no dia 6 de setembro e decorre até o dia 21 de outubro de 2018.

Partilhar

Data da última atualização: 2018-09-20
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.