Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. UBI e Linde Saúde lançam Curso de Telemonitorização da Doença Crónica

UBI e Linde Saúde lançam Curso de Telemonitorização da Doença Crónica

  7 de maio de 2019  

Img:

A formação destina-se a preparar profissionais de saúde para lidar com as novas tecnologias aplicadas à saúde. As inscrições são gratuitas.

A Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (FCS-UBI) e a Linde Saúde, com o apoio científico da SITT - Sociedade Ibérica de Telemedicina e Telesaúde, estão a organizar o Curso de Telemonitorização da Doença Crónica. A formação realiza-se entre os dias 15 e 17 de maio, e as inscrições são gratuitas e podem ser feitas através da plataforma online ou presencialmente, até dia 10 de maio, próxima sexta-feira.

Neste curso os participantes vão poder adquirir conhecimentos sobre temas como tele-saúde e telemonitorização (Fundamentos e Aplicações), conceitos de Tecnologia de Informação e Comunicação e gestão de doença crónica através da telemonitorização, entre outros. A formação tem o máximo de 110 vagas e dirige-se aos profissionais de saúde e a licenciados em bioengenharia e ciências biomédicas.

Os diferentes temas vão ser abordados por especialistas na área da telemonitorização, nomeadamente, Miguel Castelo Branco, Nuno Garcia e Juliana Sá (docentes da UBI), Nando Campanella (Universidade do Estado do Amazonas), Luís Gonçalves (presidente da SITT - Sociedade Ibérica de Telemedicina e Telesaúde), e Sandra Guedes, João Pereira e Cláudia Serrão, da empresa Linde.

A realização do curso inscreve-se na atenção que tem sido dada pelas três entidades envolvidas na sua organização a uma prática que contribuirá para melhorar os cuidados de saúde às populações. Como explica Luís Gonçalves, a telemonitorização consiste na monitorização de doentes crónicos no seu domicílio, com o principal objetivo de tentar evitar as idas às urgências hospitalares por exacerbação da doença. Através da monitorização de determinados parâmetros indicadores do estado de saúde do doente, como a deteção de alterações indicadoras de instabilidade clínica, é possível atuar precoce e preventivamente em casos de possibilidade de agravamento do estado de saúde do doente.

Para a UBI, o Curso de Telemonitorização da Doença Crónica reforça o trabalho científico e formativo que tem sido feito na Faculdade de Ciências da Saúde, ao nível do ensino das novas práticas que incorporam as tecnologias da informação e comunicação na assistência médica.

“A criação deste curso, em parceria com a Linde Saúde e a SITT, faz todo o sentido, pois contribui para que a oferta formativa e científica da UBI seja cada vez mais diversificada e atual”, explica António Fidalgo, Reitor da UBI, que destaca ainda que esta instituição “tem como missão promover a qualificação de alto nível, a produção, transmissão, crítica e difusão de saber, cultura, ciência e tecnologia, através do estudo, da docência e da investigação”.

Já João Pereira, Business Development Manager da Linde Saúde, refere que a empresa “tem vindo a apostar na tele-saúde, como ferramenta que potencia o acompanhamento dos doentes crónicos, quer respiratórios, quer cardíacos, de forma a dar resposta à crescente prevalência das doenças crónicas e promover uma melhor qualidade de vida nas pessoas com estas doenças”. Esta formação que está a ser promovida com a UBI “é de extrema relevância”, acrescenta, por “contribuir para capacitar os profissionais de saúde para modelos de cuidados de saúde que estarão cada vez mais presentes nos serviços de saúde em Portugal e no mundo”.

 

Partilhar

Data da última atualização: 2019-05-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.