Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Curso de Medicina no top 25 do U-Multirank na categoria avaliação inovadora

Curso de Medicina no top 25 do U-Multirank na categoria avaliação inovadora

  21 de setembro de 2021  

Img:

A edição de 2021 do ranking internacional dá nota alta ao funcionamento do Mestrado Integrado da UBI.

O Mestrado Integrado em Medicina da Universidade da Beira Interior (UBI) está classificado entre os 25 melhores do mundo na categoria de “Innovative forms of assessment”, de acordo com a edição de 2021 do U-Multirank. A entrada no “Global Top 25 performers” tem como principal fundamento a excelência do trabalho desenvolvido na Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), no que se refere ao sistema de avaliação implementado naquele ciclo de estudos.

Este indicador avalia a percentagem de exames aplicados no curso de medicina, que se revestem de formas inovadoras na avaliação e focadas nas qualificações e competências médicas, quer pelo seu cariz mais interativo, quer por avaliarem um sistema de ensino centrado no estudante e na demonstração das suas competências.

Este reconhecimento é o corolário do trabalho inovador desenvolvido na Universidade da Beira Interior por professores e investigadores, na formação académica e científica de médicos, há duas décadas. Além dos padrões científicos, pedagógicos e assistenciais de elevada qualidade, articulados com as unidades de prestação de cuidados de saúde, o Mestrado Integrado em Medicina apresenta um modelo pedagógico baseado no estabelecimento de objetivos e recorrendo, sempre que possível, à aprendizagem baseada na resolução de problemas; prioriza a aprendizagem por parte do aluno, em detrimento dos processos que conduzem ao “armazenamento” de informação, sendo imprescindível colocar ênfase na aprendizagem, no binómio “ensino-aprendizagem”, entendendo o ensino como um sistema para a facilitar e havendo um controlo continuado da metodologia pedagógica.

O recurso ao LaC (Laboratório de Competências) para a aprendizagem, treino e avaliação de competências e atitudes e a utilização de formas de avaliação designadas internacionalmente como OSCE - Objective Structured Clinical Examinations) nos anos clínicos e equivalentes nos anos iniciais são metodologias que têm vindo a ser desenvolvidas na FCS, entre outras.

Partilhar

Data da última atualização: 2021-09-21
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.