Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Projeto Querer e Fazer - OKAMBA
  3. História

História


O Projeto Querer e Fazer - OKAMBA é um projeto de intercâmbio de estudantes da Universidade da Beira Interior (UBI) através de voluntariado em África e foi implementado na Universidade da Beira Interior em 2014. Inicialmente  vocacionado para a área da Saúde, o leque de cursos abrangidos tem vindo, gradualmente, a ser alargado, de acordo as áreas de intervenção necessárias.
A história do projeto "Querer e Fazer" remonta a 1981, ano em que começou a funcionar em conjunto com a Escola Nacional de Saúde Pública e a Universidade Nova de Lisboa, sob coordenação do Prof. João Luís Batista. Desde então, esteve presente em todos os países africanos de língua oficial portuguesa, com a participação de mais de 800 alunos de quase todas as universidades nacionais na área da saúde.
Atualmente, o Projeto Querer e Fazer - OKAMBA está presente em três países:

São Tomé e Príncipe

O Projeto Querer e Fazer - OKAMBA foi formalizado em Outubro de 2014 com a assinatura de um protocolo de cooperação entre a Universidade da Beira Interior (UBI) e o Governo de São Tomé e Príncipe. Este Programa tem como objetivos contribuir para maiores ganhos, nomeadamente:

a) Intercâmbio de estudantes para o desenvolvimento de competências consideradas de interesse estratégico para ambas as partes.
b) Intercâmbio de profissionais para o desenvolvimento de projetos colaborativos na área da Saúde, da Educação e do Desenvolvimento.
c) Formação em áreas relevantes das Ciências da Saúde e da Saúde Pública na República Democrática de São Tomé e Príncipe.
d) Participação em projetos de investigação de âmbito nacional e internacional.
e) Difusão da cultura científica através da:
   - Publicação de artigos.
   - Produção de materiais informativos de interesse comum.
   - Realização de encontros científicos.
Desde 2014 os alunos de Medicina da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS) da UBI realizam um estágio observacional em diferentes áreas da saúde em São Tomé e Principe, com destaque para os Cuidados Primários de Saúde (Programa Materno Infantil, Centros de Saúde dos Distritos). A UBI aceitou alunos de S. Tomé para realizarem estágios e licenciaturas.

Parceiros Locais:
Governo de São Tomé e Príncipe; MInistério da Saúde; Santa Casa da Misericórdia de São Tomé; Paróquia da Trindade, Cooperação Portuguesa


   

Moçambique

O Projeto Querer e Fazer participou em diversos estudos realizados em Moçambique, em parceria com o Ministério da Saúde de Moçambique, Direções Provinciais de Saúde e de Educação (DPE e DPS, respetivamente), bem como as respetivas Direções Distritais de Saúde e Educação das Províncias onde tiveram lugar as atividades OMS/MSF e a Faculdade de Veterinária da Universidade de Évora, em apoio ao Instituto de Higiene e Medicina Tropical (Portugal). Os estudos foram realizados nos Distritos da Beira, Caia, Chemba, Cheringoma, Dondo, Muanza, Marromeu, Nhamatanda.


Guiné-Bissau

Em 2016, o projeto Querer e fazer - Okamba foi alargado à Guiné-Bissau, através do estabelecimento de uma parceria com a Custódia São Francisco de Assis da Guiné-Bissau, tendo em consideração a necessidade de encontrar novos eixos comuns de trabalho nas áreas da saúde, do ensino, da formação, da investigação e da gestão ambiental e organizacional, para além da prestação de cuidados.

      

Data da última atualização: 29-07-2016
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.