Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Design Industrial

Design Industrial

1º Ciclo     Departamento de Engenharia Eletromecânica

Ano:
Plano de Estudos/Ramos   Design Industrial
Código DGES
9074  
Área CNAEF 214 | Portaria n.º 256/2005
Publicação em Diário da República Despacho n.º 11858/2016 - DR 2.ª série, n.º 191, 04 outubro
Avaliação/Acreditação/Registo Acreditação A3ES
Registo DGES R/A-Ef 1305/2011, 18-03-2011
Regime de Funcionamento Diurno
ECTS 180
Outras Informações Informação estatística
Portefólio

Concurso Nacional de Acesso  

Provas de Ingresso

Uma das seguintes provas:
03 Desenho;
10 Geometria Descritiva;
16 Matemática.

Vagas 35 (2018)
Nota Mínima (0-200) Provas de ingresso: 95
Candidatura: 100
Nota do Último Colocado 118,4
Cálculo da Nota de Acesso Média do ensino secundário: 65%
Provas de ingresso: 35%

Sobre

Objetivos Gerais Formar profissionais vocacionados para a conceção e desenvolvimento de produtos competitivos, indo de encontro às crescentes exigências de criatividade, inovação, segurança, ergonomia e sustentabilidade ambiental.
Estabelecer um forte relacionamento entre o design e as tecnologias, de forma a dotar os formandos de conhecimentos nas áreas de materiais e processos de fabrico os quais, associados ao desenvolvimento de uma sensibilidade mecânica geral, permita conceber produtos exequíveis.
Dotar os formandos de modernos conhecimentos de desenho em computador em simultâneo com as técnicas tradicionais de expressão gráfica.
Dotar os formando de conhecimentos e linguagem técnica que permita a sua comunicação com profissionais de áreas contíguas em equipas multidisciplinares de desenvolvimento do produto.
Proporcionar aos formandos desafios reais do mundo empresarial através de projetos de desenvolvimento de produto em colaboração efetiva com empresas nacionais e internacionais
Competências No final do curso o estudante deve:
Ter obtido uma boa perspetiva histórica da génese e desenvolvimento do Design Industrial através dos tempos, bem como das atuais tendências de evolução.
Ser capaz de se expressar fluentemente através de meios convencionais e computacionais de informação gráfica.
Ter capacidade de auto aprendizagem de novas ferramentas informáticas que inevitavelmente irão surgir.
Ter desenvolvido fortemente o seu sentido estético e a sua capacidade de o projetar em diferentes envolventes conceptuais.
Demonstrar a capacidade de problematizar a interface humana com o produto, nas vertentes física, cognitiva e afectiva.
Ter aprofundado e trabalhado a sua capacidade de auto crítica.
Possuir uma sólida formação em ciência e tecnologia dos materiais e processos de fabrico
Ter adquirido uma perceção mecânica das limitações estruturais e de fabrico no projeto de um artefacto para produção industrial de forma a não conceber formas estruturalmente inviáveis.
Ter obtido a capacidade de construir protótipos de objetos usando diferentes materiais e processos.
Ser possuidor de conhecimentos de empreendedorismo e marketing.
Ter interiorizado os pressupostos teóricos e práticos da sustentabilidade ambiental em Design Industrial.
Ter desenvolvido uma auto-disciplina sustentadora de um esforço continuado de trabalho individual.
Ter desenvolvido a capacidade de integrar equipas de trabalho multidisciplinares.
Ter desenvolvido uma sólida formação, quer teórica quer prática, nas metodologias de desenvolvimento de um produto para produção industrial.

Competências genéricas:
Capacidade de: gerar novas ideias de produto, sistema e equipamento, pesquisar, processar e analisar informação a partir de múltiplas fontes; trabalhar autonomamente, identificar, colocar e solucionar problemas; aplicar conhecimento a situações práticas, tomar decisões ajuizadas e trabalhar em equipa
Habilidade de: se adaptar e agir em novas situações e lidar com a pressão; agir com responsabilidade social e consciência cívica e trabalhar num contexto internacional
Competências específicas:
Interpretar os objectivos e questões propostas e materializar sob a forma de um produto as respostas às questões.
Desenvolver e aplicar conceitos subjacentes ao desenho dos objectos.
Desenvolver o sentido crítico através da aplicação em protótipo dos conceitos.
Adquirir consciência das exigências estruturais, ergonómicas, expressivas e outros factores condicionantes no design de um produto.
Conjugar diferentes materiais e tecnologias no desenvolvimento de um artefacto, tirando partido das capacidades expressivas que diferentes materiais proporcionam.
Potencializar o design como factor de qualificação ambiental e de qualidade de vida.
Saídas Profissionais - Empresas de desenvolvimento e produção industrial nos ramos de: embalagens, cerâmica e vidro, electrodomésticos e mobiliário; equipamento urbano, sanitário, de cozinha e de apoio à prática desportiva; equipamento de transporte (automóvel, ferroviário, naval e aeronáutico); brinquedos, electrónica de consumo - Ateliers de design - Empresas de consultadoria e de assessoria técnica
Infraestruturas Estruturas de apoio ao curso: -Duas salas de Desenho Assistido por Computador (CAD), equipadas com 45 postos de trabalho nos quais estão instalados diversos programas de desenho 3D e 2D e de simulação de esforços mecânicos. -Ateliers de Design. -Laboratório de Fabricação Computorizada (CNC), equipado com uma Impressora 3D, uma Fresadora de Comando Numérico e com um Cortador de Poliuretano Expandido de Comando Numérico. -Oficina de Metais, equipada com torno mecânico, fresadora, máquina de soldar, serras eléctricas de metais, engenho de furar, máquina de dobrar tubos, ferramentas manuais.- -Oficina de Madeiras e Fibras, equipada com ferramentas eléctricas e manuais (serras, lixadoras, máquinas de furar, torno copiador). - Laboratório de Desenvolvimento de Produto, equipado com ferramentas manuais para montagem e acabamento de trabalhos.
Normas e Regulamentos Regulamentação UBI
Regulamento do 1.º ciclo - Licenciatura em Design Industrial

Departamento de Engenharia Eletromecânica

Calçada Fonte do Lameiro
6201-001 Covilhã
275 242 055
1811

Responsáveis

Diretor/a de Curso
Helder Joaquim Dinis Correia
Coordenador de Mobilidade
Luis Carlos Carvalho Pires

Comissões

Comissão Científica
Hélder Joaquim Dinis Correia
José Manuel Andrade Nunes Vicente
João Manuel Milheiro Caldas Paiva Monteiro
Afonso Nuno Ramalho de Pinho Borges

Comissão de Coordenação Pedagógica
Hélder Joaquim Dinis Correia
Coordenadores Ano
João Manuel Milheiro Caldas Paiva Monteiro (1º)
Afonso Nuno Ramalho de Pinho Borges (2º)
José Manuel Andrade Nunes Vicente (3º)
Delegados Ano
Inês Pereira Lopes (1º)
Steve dos Santos de Amorim (2º)
Dário Gomes Agapito (3º)

Comissão de Creditação
Hélder Joaquim Dinis Correia
José Manuel Andrade Nunes Vicente
João Manuel Milheiro Caldas Paiva Monteiro
Luís Carlos Carvalho Pires
Nota: A informação contida nesta página não dispensa a consulta dos documentos oficiais. Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.