Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Medicina
  4. Cuidados de Saúde Primários III

Cuidados de Saúde Primários III

Código 10908
Ano 5
Semestre A1
Créditos ECTS 10
Carga Horária OT(12H)/PL(64H)/TC(10H)/TP(24H)
Área Científica Saúde Comunitária
Tipo de ensino Presencial
Estágios Aprendizagem realizada nos Centros de Saúde com duração de 3 semanas
Objectivos de Aprendizagem Adquirir os conhecimentos e as competências necessárias para abordar os problemas de saúde mais prevalentes no âmbito da Medicina Geral e Familiar, procurando salientar os aspectos fundamentais relacionados com a prevenção e o risco em relação às áreas temáticas propostas, nomeadamente na Ética das Pequenas Coisas, na Medicina Centrada na Pessoa e na correcta prática de uma consulta em Medicina Geral e Familiar, quanto aos registos e à classificação pela ICPC2.
Conteúdos programáticos Patologia neurológica no ambiente de Medicina Geral e Familiar: DEMÊNCIAS e CONVULSÕES epidemiologia, clínica, factores de risco, atitudes preventivas. Diagnóstico diferencial entre demências e sindromas depressivos. Exames Complementares de Diagnóstico. Critérios de referenciação. Terapêuticas. Patologias do Aparelho Locomotor - Sinais e sintomas, factores de risco, atitudes preventivas, exames auxiliares diagnóstico, critérios de referenciação e terapêuticas. Saúde Infantil – Seguimento e observação/exame clínico da criança normal. Alimentação do lactente. Planeamento da diversificação alimentar. Imunizações obrigatórias e facultativas para uma criança. Classificação ICPC2: o que é para que serve, como se realiza. Medicina Centrada na Pessoa: o que é, seus determinantes e consequências em saúde. Empatia: o que é, seus determinantes e consequências em saúde. Capacitação: o que é, como se realiza, seus determinantes e consequências em saúde.
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A aprendizagem é feita essencialmente em contexto clínico o que permite a obtenção de casos clínicos e a realização de exame objetivo aos consulentes e a observação e interpretação de exames complementares de diagnóstico, incluindo as notas de seguimento a classificação e mesmo a avaliação pelo consulente das capacidades do aluno, para lá da avaliação do tutor. Paralelamente às atividades clínicas são realizados seminários e tutorias de discussão dos aspetos teóricos relacionados com as patologias observadas. A aprendizagem de procedimentos é realizada em contexto clínico. Paralelamente o aluno é avaliado pela pessoa que esteve na consulta. É ainda realizado trabalho de campo em que o aluno deve estudar pessoa idosa e verificar como melhor gerir as suas condições de vida patológica individual, familiar e social. Métodos e Critérios de Avaliação: Avaliação de conhecimentos: Teste de Escolha Múltipla (35%), Trabalho de Campo (15%); Dor (15%); Avaliação de competências: ACI (20%)
Bibliografia principal Circulares informativas DGS 45 de 09/09/2005, 013-2011 de 27/06/2011, 47/2011 de 26/11/2012, 01/2010, nº 027/2011 e nº47/2011. Orientações Técnicas 10, 12 e 14 da Direcção Geral de Saúde. Comunicação em Contexto Clínico, José M Mendes Nunes Programa Nacional de Saúde Infantil. Nelson Textbook of Pediatrics, 18th Edition, By Robert M. Kliegman, MD, Richard E. Behrman, MD, Hal B. Jenson, MD and Bonita F. Stanton, MDNorman AH. O espaço de entrecruzamento das palavras: a relação médico- paciente. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2015;10(35):1-3. Norman AH. Prevenção quaternária: as bases para a sua operacionalização na relação médico-doente. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2015;10(35):1-10Mangin D, Heath I. Multimorbidity and Quaternary Prevention (P4). Rev Bras Med Fam Comunidade. 2015;10(35):1-5. ¿Overscreening o prevención a escala humana? Tamizaje excesivo. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2015;10(35): 1-7
Língua Português
Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.