Conteúdo / Main content
Menu Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Design Multimédia
  4. Teoria e Crítica do Design

Teoria e Crítica do Design

Código 12792
Ano 3
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Arte e Design
Tipo de ensino Presencial.
Estágios Não se aplica
Objectivos de Aprendizagem A teoria do design cruza, de forma recorrente, o percurso profissional do designer, na mesma medida em que o exercício actual do design pressupõe uma visão critica e profundamente esclarecida da disciplina. Esta unidade curricular aborda aquele percurso e as suas implicações ideológicas e sociais. Pretende-se, como tal, a compreensão dos fundamentos teóricos do design e a sua contextualização, bem como do contributo do design para a definição da cultura contemporânea.

Compreender a importância da dimensão teórica e da crítica sobre a disciplina;
Reconhecer o design como problemática do mundo contemporâneo;
Conhecer os fundamentos teóricos do design;
Desenvolver um olhar analítico e crítico sobre o design enquanto disciplina e o seu papel nas sociedades actuais;
Analisar e criticar um objecto de design de modo fundamentado aplicando conceitos teóricos.
Conteúdos programáticos 01.
Concepções contemporâneas de design;
Teoria e crítica em design;
02.
Design como cultura material e objecto de mediação;
Design total e Desmaterialização;
03
Relação entre arte e técnica, dicotomia, ambiguidade ou simbiose;
Valor e valores;
Impactos do design, responsabilidade social e ética.
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação Exposição das matérias programadas com recurso a um conjunto de textos e material multimédia. A discussão crítica com os alunos sobre as temáticas analisadas é permanentemente valorizada e incentivada como parte da orgânica da aula e da progressão do próprio semestre.
A avaliação é baseada nos seguintes elementos: Apresentação em aula, Teste de conhecimentos, trabalho escrito teórico, participação e evolução dos estudantes.
A classificação mínima para admissão a exame será de 6 valores. O exame consiste numa prova escrita que abarcará todos os conteúdos programáticos.
A fim de não prejudicar o funcionamento da aula, apenas será possível entrar na sala durante os primeiros 15 minutos da aula, ou imediatamente após o intervalo.

Bibliografia principal Baudrillard, J.(1995) Para uma Crítica da Economia Política do Signo, Edições 70.
Bonsiepe, G(1999). Interface - An Aproach to Design. Jan van Eyck Akademie.
Branco, V. Providência, F. (2017). Design as Cultural Mediation between Matter and What Matters. The Design Journal, 21(1) , 5-13,
Coles, A. ed., (2007), Design and Art, MITPress.
Cruz, M. T. (2006). O artificial ou a era do «Design total». In M. V. Cabral, J. L. Garcia, & H. M. Jerónimo (Eds.), Razão, tempo e tecnologia: Estudos em homenagem a Hermínio Martins (327–340). Imprensa de Ciências Sociais.
Dilnot, C. (2009) Ethics in Design, 10 Questions, in Clark, Hazel, Brody, David Eds. Design Studies a Reader, Berg.
Flusser, V. (1999), The Shape of Things, A philosophy of Design, Reaktion Books).
Foster, H. (2003), 'Design and Crime', Design and Crime, and Other Diatribes. Verso, 13-26.
Margolín, V. (2014). Design e risco de mudança, ESAD
Papanek, V. (2011). Design for the real world. Thames and Hudson
Língua Português
Data da última atualização: 2023-10-17
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.