Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Sociologia
  4. História da Arte

História da Arte

Código 13158
Ano 3
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Arte e Design
Tipo de ensino Presencial.
Estágios Não aplicável.
Objectivos de Aprendizagem Pretende-se que, ao longo do semestre, os estudantes aprofundem um conjunto de noções histórico-artísticas e conceitos associados à evolução do pensamento simbólico manifestos na Arte, e desenvolvam as competências necessárias para relacionarem a sua influência enquanto fenómeno cultural e imagético.
No final do semestre o estudante deverá ser capaz de:
• Observar e analisar de forma crítica obras de arte desde os seus primórdios;
• Associar artistas e obras aos correspondentes estilos e movimentos artísticos;
• Identificar e associar acontecimentos históricos enquanto móbil de movimentos artísticos;
• Desenvolver trabalho de investigação em grupo cumprindo os parâmetros estabelecidos;
• Identificar influências de movimentos artísticos ao longo da História da Arte e da Imagem.

Conteúdos programáticos Antes da escrita • O Paleolítico e o desenvolvimento do pensamento simbólico; • As pinturas rupestres; • O Neolítico e a nova concepção do espaço: os casos de Jericó e de Çatal Hüyük. A Idade Antiga • As primeiras civilizações; • A arte e as religiões politeístas; • O culto dos mortos. As civilizações pré-clássicas • As civilizações da Mesopotâmia; • A civilização egípcia; • A civilização hebraica. A Antiguidade Clássica: Grécia • Nos primórdios: as civilizações minóica e micénica; • Os períodos clássico e helenístico: contextualização histórica e social; • A arte e o conceito de polis. A Antiguidade Clássica: Roma • Das fundações ao império; • A deusificação da arte. O fim da Idade Antiga • A queda do Império Romano do Ocidente; • A afirmação cultural do Império Romano do Oriente; A Alta Idade Média • A arte bizantina e a iconoclastia; • A expansão islâmica e a arte no Al-Andalus; • A herança artística dos povos bárbaros. A Baixa Idade Média • A hegemonia europeia da Igreja Católica; • O “estilo” românico; • O “estilo” gótico. O Renascimento • Os valores humanistas e o contexto do Trecento italiano; • A era dourada do Renascimento• O “estilo” manuelino em Portugal. O Barroco • Dignitas, decorum, veritas e a Reforma da Igreja Católica; • A arte como propaganda política e religiosa. O Barroco em Portugal • O Barroco no contexto do microcosmos português; • Dos "ismos" às vanguardas do séc. XX: breve contextualização histórico-artística.
Bibliografia principal • AAVV (2006), História da Arte no Ocidente, Lisboa: Verbo.
• ALARCÃO, Jorge de (1993), História da Arte em Portugal. Do Paleolítico à Arte Visigótica, Lisboa: Alfa.
• ARGAN, Giulio Carlo (1994), Guia de História da Arte, Lisboa: Estampa.
• DUBY, Georges (dir.) (1998), História Artística da Europa, Lisboa, vols. I e II: Quetzal.
• ECO, Umberto (dir.) (2009), História da beleza, Algés: Difel.
• FREEDBERG, David (1992), El Poder de las Imágenes: estudios sobre la Historia e la Teoria de la Respuesta, Madrid: Catedra.
• GOMBRICH, E. H. (1972), A História da Arte, Rio de Janeiro: Zahar.
• GOMBRICH, E. H. (1999), Norma y Forma: estudios sobre el arte del Renascimiento, Madrid: Debate.
• GOMBRICH, E. H. (2003), Usos de las imágenes: estudios sobre la función social del arte y la comunicación, Barcelona: Debate.
• LE GOFF, Jacques (1994), O imaginário medieval, Lisboa: Estampa.
• PANOFSKY, Erwin (1993), A Perspectiva como forma simbólica, Lisboa: Edições 70.
• PANOFSKY, Erwin (1997), Peinture et Devotion en Europe du Nord à la fin du Moyen Age, Paris: Flammarion.
• SERRÃO, Vítor (1992), A pintura proto-barroca em Portugal 1612-1657, Coimbra, vols. I e II: Universidade de Coimbra.
• UPJOHN, Everard M. (1997), História Mundial da Arte, Venda Nova, vols. I a VI: Bertrand.
Língua Português
Data da última atualização: 2021-01-25
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.