Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Ciências Biomédicas
  4. Vigilância Epidemiológica

Vigilância Epidemiológica

Código 13532
Ano 1
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária TP(60H)
Área Científica Ciências Biomédicas
Tipo de ensino Presencial
Estágios Não aplicável.
Objectivos de Aprendizagem Definir vigilância em saúde pública e os seus componentes críticos.
Listar as principais utilizações de uma base de dados de vigilância.
Descrever fontes de dados que pode ser utilizadas pela vigilância em saúde pública.
Listar os atributos utilizados para avaliar sistemas de vigilância.
Listar as principais considerações para iniciar um sistema de vigilância; definir o termo inquérito epidemiológico;
Tipos de informação geralmente recolhidos nos inquéritos epidemiológicos, utilidade e limitações;
Definir inquérito de base populacional. Tipos de amostragem (simples, sistemática, de conglomerados) e suas vantagens e desvantagens;
Etapas necessárias à condução de um inquérito, importância do plano analítico;
desenvolver um plano analítico para inquérito epidemiológico;
Selecionar amostra da população;
Vantagens/desvantagens de perguntas abertas e fechadas
Desenvolver um questionário;
Examinar e interpretar dados de inquérito de terreno.
Prática e manuseio do EPIINFO
Conteúdos programáticos 1. Definição de Epidemiologia, seus objectivos e métodos. Evolução histórica.
2. Indicadores de saúde numa comunidade, cálculo e interpretação. Fontes de dados.
3. Medir a saúde e a doença – medidas de frequência
4. História Natural de uma Doença, Níveis de Prevenção e respectiva interelação.
5. Estudos Epidemiológicos, suas características, indicações e limitações. Medidas de associação e de impacto.
6. Rastreios e testes de diagnóstico.
7. Características dos testes de diagnóstico.
8. Introdução à Epidemiologia das doenças infecciosas.
9. Introdução à Epidemiologia ambiental.
10. MBE, NNT
11. Conceitos básicos de estatística para a leitura de estudos epidemiológicos.
Bibliografia principal DGS - Serviço de Prevenção e Tratamento da Toxicodependência - Direção Regional do Algarve 2013 – Relatório anualGama S & Pedrosa A (2007);
Introdução Computacional à Probabilidade e Estatística. Porto Editora. LisboaMaroco J & E Bispo R (2003);
Estatística Aplicada às Ciências Sociais e Humanas. Editora Climepsi. Lisboa.Murteira B (1993);
Análise Exploratória de Dados – Estatística Descritiva. Editora McGraw-Hill de Portugal.Pestana, MH & Gageiro JN (2003).
Análise de Dados para as Ciências Sociais. Edições Sílabo, 3ª edição. Lisboa. Public Health: what it is and how it works.
Bernard J. Turnock, 3th ed. Jones and Bartlett Publishers. 2004
Reis E (1996) Estatística Descritiva, 3ª Edição, Edições Sílabo,
Lisboa.Teutsch SM, Thacker SB. Planificación de un sistema de vigilancia en salud pública. Boletín OPS 1995 Marzo 16(1):1-7.
World Health Organization. Communicable Disease Surveillance and Response, CSR/WHO. Geneva, 2000. (www.who.int/emc/surveill/index.html)
Língua Português
Data da última atualização: 2018-07-24
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.