Conteúdo / Main content
Menu Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Cinema
  4. Filosofia do Cinema

Filosofia do Cinema

Código 13588
Ano 1
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Cinema
Tipo de ensino Presencial.
Estágios Não se aplica.
Objectivos de Aprendizagem Esta Unidade Curricular tem como objectivo abordar o cinema numa perspectiva filosófica.
Pretende-se interrogar o cinema a partir dos estudos feministas fílmicos, relacionando-o com questões como representatividade e direitos humanos.
Conteúdos programáticos - Propostas para uma genealogia comum aos direitos humanos e aos feminismos. A fundamentação filosófica e política dos direitos das mulheres e do surgimento da sétima arte.
- O que é o cinema? A arte e o cinema pensam? Como criar uma filosofia do cinema?
- As primeiras cineastas: os casos de Alice Guy Blaché (França, 1863 – 1968), Lois Weber (EUA, 1879 – 1939) e Germaine Dulac (França, 1882 – 1942).
- O feminismo aplicado ao cinema. Reflexão em torno das propostas de Laura Mulvey, Claire Johnston, Annette Kuhn, Teresa de Lauretis e Christine Gledhill, entre outras.
- A crítica ao cinema clássico de Hollywood e à perpetuação de estereótipos. O espectador como voyeur.
- A proposta de alternativas a uma exploração do prazer e da sexualidade no grande ecrã.
- O uso da escrita de si na criação de documentários contemporâneos.
- Do espectador universal à necessidade de criação de mecanismos de identificação próprios.

Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A unidade curricular articula as duas vertentes, teórica e prática, com exposição, convite à reflexão e debate e organização de actividades temáticas. Os critérios de avaliação são:
Participação activa nas aulas e júri no festival Porto Femme: 40%
Paper de 10 páginas OU ensaio audiovisual: análise de um ou mais filmes, de acordo com as perspectivas de género, trabalhadas ao longo do semestre: 60%
Bibliografia principal Referências bibliográficas:
Holanda, K. (org.), 2019). Mulheres de cinema. Rio de Janeiro: Numa Editora.
Kuhn, A. (1991). Women’s pictures, Feminism and Cinema // Cine de mujeres, Feminismo y Cine. Madrid: Catedra, Signo e Imagen.
Ranciére, J. (2010). O espectador emancipado. Lisboa: Orfeu Negro.
Sontag, S. (2015). Olhando o sofrimento dos outros. Lisboa: Quetzal Editores.

Website Speculum:
https://speculum.labcom.ubi.pt/
Língua Português
Data da última atualização: 2024-03-02
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.