Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Design Multimédia
  4. Semiótica das Artes Visuais

Semiótica das Artes Visuais

Código 13834
Ano 1
Semestre S1
Créditos ECTS 4
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Arte e Design
Tipo de ensino Presencial.
Estágios Não aplicável.
Objectivos de Aprendizagem No final da unidade curricular, o estudante deverá ser capaz de perceber e explicar a imagem enquanto signo e parte do processo de semiose; circunscrever e definir o universo das artes visuais; reflectir criticamente sobre o impacto da tecnologia nas artes visuais, identificando consequências concretas desse impacto na representação da realidade e na construção de sentidos através da imagem; e saber analisar e desconstruir o papel desempenhado pela imagem na construção de uma identidade cultural. Pretende-se igualmente que cada aluno
demonstre capacidade de trabalhar, individualmente e em grupo, compreensão dos parâmetros previamente definidos para cada momento de avaliação e preocupação com a qualidade do trabalho apresentado (oralmente e por escrito) e com o cumprimento dos objectivos propostos.
Conteúdos programáticos 1. Semiótica, Signo e Significação
1.1 O homem como animal simbólico
1.2 Código e contexto
1.3 Denotação e conotação
2. A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica
2.1 Alteração do conceito de artes visuais
2.2 Fotografia e cinema: regra e excepção
3. O espaço e o tempo na imagem
3.1 Sentido e representação
3.2 O valor expressivo do traço
3.3 Ferramentas para a compreensão da complexidade visual
3.4 A organização do espaço como simulação do tempo
3.5 Tempo analógico Vs. tempo narrativo
3.6 Operações sintagmáticas e paradigmáticas
4. A dimensão cultural da cor
4.1 Abstracção
5. De+Sign
5.1 A função signo (Barthes)
5.2 O objecto como prótese da mente
5.3 Marca: signo do acto de criar
6. Novos desafios da imagem electrónica
6.1 Entre o real e o virtual
6.2 Códigos e interfaces
6.3 A imagem como metáfora.
Bibliografia principal ARNHEIM, R. (2001). O poder do centro. Um estudo da composição nas artes visuais, Lisboa: Ed. 70.
BARTHES, R. (1984). O óbvio e o obtuso, Lisboa: Ed. 70.
BOZAL, V. (1987). Mímesis: las Imágenes y las Cosas, Madrid: Visor.
CATALÀ, J. (2006). La imagen compleja. La fenomenología de las imágenes en la era de la cultura visual, Barcelona: Univ. Autònoma de Barcelona.
ECO, U. (1990). O Signo, Lisboa: Ed. Presença.
GAUTHIER, G. (1996). Veinte Lecciones sobre la Imagen y el Sentido, Madrid: Cátedra.
GROUPE MU (1993). Tratado del Signo Visual, Madrid: Cátedra.
JOLY, M. (2005). A imagem e os signos, Lisboa: Ed. 70.
NIEMEYER, L. (2007). Elementos de semiótica aplicados ao Design, 2ª Edição, Rio de Janeiro: 2AB.
NOBLE, I. & RUSSELL, B. (2005). Visual Research. An introduction to research methodologies in graphic design, Lausanne: AVA Publishing.
MARGOLIN, V. (2014). Design e risco de mudança, Matosinhos: ESAD.
T. VILAR, E. (Coord.), (2014). Design et al. Dez perspectivas contemporâneas, D.Quixote
Língua Português
Data da última atualização: 2021-03-26
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.