Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Arquitetura
  4. Projeto IV/1

Projeto IV/1

Código 14116
Ano 4
Semestre S1
Créditos ECTS 10
Carga Horária OT(90H)/TP(120H)
Área Científica Arquitetura
Objectivos de Aprendizagem - Fomentar a análise histórica e teórica sobre a história, o desenvolvimento urbano e a paisagem arquitectónica, resultantes de diversos modelos e escalas, bem como, de diversos fenómenos culturais, sociais, económicos, políticos e religiosos;
- Analisar o contexto urbano através de levantamento desenhado e fotografado;
- Envolver o ‘Desenho Urbano’ no pensamento e construção da ideia arquitectónica, reflectindo sobre os processos de evolução da cidade;
- Repensar o espaço público da cidade, promovendo novos usos e dinâmicas de funcionamento em articulação com um futuro equipamento museológico;
- Desenvolver um Projecto à escala de cidade e de quarteirão, até à escala 1:200;
Conteúdos programáticos O programa da unidade curricular Projecto IV consiste num exercício de longa duração que se debruça sobre a história, evolução e dinâmicas do Centro Histórico de Trancoso e sobre as relações que se estabelecem entre a futura praça Doutor Eduardo Cabral e os espaços públicos envolventes deste centro, prevendo (para o 2º semestre) a construção do futuro Museu da Cidade de Trancoso em relação directa com a praça.
O exercício aprofunda, por um lado, metodologias de projecto e, por outro lado, a produção de conhecimento em arquitectura, ambos aplicados a um contexto real de investigação e de prática profissional, desenvolvido no âmbito de um projecto financiado do CIAUD-UBI. Trata-se de um projecto com uma vertente de investigação sobre a história e evolução da Cidade de Trancoso e do Solar dos Costas, Lopes e Tavares, e uma vertente de projecto de arquitectura para a construção do futuro Museu da Cidade de Trancoso e a requalificação do Largo Doutor Eduardo Cabral.
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A avaliação da unidade curricular é contínua e presencial.
Compreende a obrigatoriedade da assiduidade, da participação, da regularidade e continuidade da discussão, da qualidade mínima dos trabalhos e do cumprimento dos objectivos, pelo que, a presença em todas as aulas, presenciais e online, bem como, o cumprimento de todos os trabalhos não garante a aprovação automática à unidade curricular. O acompanhamento dos trabalhos por parte dos professores de forma continuada, é obrigatório.
O 1º semestre pressupõe a realização de um exercício dividido em várias fases.
Não serão permitidas entregas fora do prazo estipulado e a sua apresentação e discussão é semanal e obrigatória.
A aprovação é obtida através do seguinte cálculo de classificação Ensino/Aprendizagem:
Componente Teórico-Prática – 80% [Classificações das várias entregas de Projecto]
Componente Tutorial – 20% [envolvimento e pertinência das discussões das aulas OT]
Bibliografia principal AA.VV., 2005. Diferentes abordagens no estudo da forma urbana. Porto: FEUP Edições.
AA.VV., 2004. Arquitectura Popular em Portugal. 4ª Ed. Lisboa: Ordem dos Arquitectos.
Alexander, Christopher, 1981. El Modo Intemporal de Construir. Barcelona: GG.
Benevolo, Leonardo, 1981. As Origens da Urbanística Moderna. Lisboa: Editorial Presença. Benevolo, Leonardo et al, 1987. Projectar a Cidade Moderna. Lisboa: Editorial Presença.
Choay, Françoise, 2000. A Alegoria do Património. Lisboa: edições 70.
Consiglieri, Victor, 1994. A Morfologia da Arquitectura. Volume I. Lisboa: Editorial Estampa.
Lamas, José M. R. G., 1993. Morfologia Urbana e Desenho da Cidade. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Lynch, Kevin, 2007. A Boa Forma da Cidade. Porto: Edições 70.
Lynch, Kevin, 1982. A Imagem da Cidade. Porto: Edições 70.
Rossi, Aldo, 2001. A Arquitectura da Cidade. Lisboa: Edições Cosmos.
Távora, Fernando, 2006. Da organização do espaço. Porto: Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto.
Língua Português
Data da última atualização: 2021-02-18
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.