Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Ciências da Cultura
  4. Pensamento Contemporâneo

Pensamento Contemporâneo

Código 14261
Ano 3
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Filosofia
Tipo de ensino Ensino teórico e teórico-prático presencial.
Estágios Não se aplica.
Objectivos de Aprendizagem . Caracterizar o conceito de “presença” como sintoma e marca perene do registo da contemporaneidade;
. Dar a conhecer algumas das perspetivas teóricas mais influentes no espaço lógico do Pensamento Contemporâneo;
. Identificar e reconhecer os desafios culturais do pensamento contemporâneo (séc. XVIII-XIX);
. Situar a diversidade de pensadores, escolas e correntes nos seus múltiplos contextos histórico-culturais;
. Acentuar a sua relevância cultural na atualidade;


Conteúdos programáticos 1. Atualidade/Contemporaneidade; o conceito de “presença” e a diferença que nele
pode ser haurida entre atualidade e contemporaneidade; a contemporaneidade como
esforço de “reposição” das questões. Vetores dominantes do paradigma contemporâneo;
2. De uma “ideia de filosofia”: a possibilidade de sincretismo como projeto filosófico; a
relação entre ciência e filosofia e a afirmação da liberdade contra o modelo do
determinismo mecanicista como algumas linhas de abordagem ao pensamento de Antero
de Quental;
3. Heterodoxia: a tese da efetividade do mal e a noção da “reintegração no Absoluto
Primordial” em Sampaio Bruno. A doutrina brunina da degradação momentânea do
espírito. O “mal” como emanação que concita o espírito alterado a aproximar-se de uma
redenção cósmica. A suspeição lançada sobre a razão iluminista como marca fundamental
da heterodoxia do pensamento de Sampaio Bruno.
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação Mini-teste ou trabalho prático individual (40%)
Teste escrito de frequência final (60%);
Será igualmente tida em linha de consideração fatores como a participação ativa nas atividades propostas, a assiduidade – frequência mínima de 75% das aulas (o programa foi pensado supondo a presença efetiva dos alunos), pontualidade, assim como o comportamento global dos alunos (aspetos como o interesse evidenciado, a pertinência ou objetividade das intervenções serão alguns dos pontos apreciados). A ponderação global desses fatores pode aportar dois valores ao conjunto da avaliação a definir neste Módulo.
Bibliografia principal QUENTAL, Antero de, “Tendências Gerais da Filosofia na segunda metade do século XIX”, in Filosofia, organização, introdução e notas de Joel Serrão, Ponta Delgada/Lisboa, Universidade dos Açores, Editorial Comunicação, 1989. Sampaio BRUNO, A Ideia de Deus, Livraria Charldon de Lello & Irmão Editores, Porto,
2ª edição, 1987. HUSSERL, Edmund, Die Idee der Phänomenologie – Fünf Vorlesungen: A Ideia de Fenomenologia – Cinco Lições, Lisboa, Edições 70.
Língua Português
Data da última atualização: 2021-10-12
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.