Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Eventos
  3. Debate “Deficiência não é só Dependência”

Debate “Deficiência não é só Dependência”

Anfiteatro 7.21, às 14h30.

  3 de dezembro de 2018  

Imagine que não se consegue deslocar, comer, vestir, ir à casa de banho ou  falar... sozinho. Pode ter nascido assim ou dever-se a algum acontecimento ou doença. A perspetiva do que o rodeia muda, certo? De repente, as escadas que rapidamente sobe, a porta que empurra para passar... tornam-se obstáculos difíceis... Mas será que podemos construir ambientes e redes em que facilmente todos possamos ser mais autónomos? Eis o objetivo do debate “Deficiência não é só Dependência”, a ter lugar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UBI, a 3 de dezembro, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, às 14H30, no Anfiteatro 7.21.

Organizado pela Universidade da Beira Interior, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Associação Académica da Universidade da Beira Interior e Núcleo de Estudantes de Psicologia, com o envolvimento do Centro de Vida Independente e dos núcleos de estudantes da UBI, o evento, de entrada livre, tem, igualmente, como propósito  debater diferentes olhares, projetos e vivências da deficiência e mobilizar para iniciativas que promovam o direito à independência das pessoas com deficiência.

A moderação do debate estará a cargo dos jornalistas Patrícia Figueiredo (SIC) e Jorge Esteves (RTP) e contará com as participações de Regina Gouveia, vereadora da Câmara Municipal da Covilhã, Mário Gonçalves, do Centro de Vida Independente, Maria Manuel Rola, deputada do Bloco de Esquerda, Anabela Dinis, Vice-Reitora para a Responsabilidade Social da Universidade da Beira Interior, Maria Assunção Vaz Patto, médica neurologista e de Andreia Branco, estudante da UBI.

As pessoas com deficiência podem ser independentes? Têm direito a ser independentes? A institucionalização é a única solução de cuidados? O que  é o projeto de vida independente? Que apoios recebem as pessoas, famílias e instituições?  Como é a vida dos cuidadores? Estas são algumas possíveis vias de discussão... Pretende-se ainda,  questionar: O que é que podemos fazer para que o nosso meio, a nossa cidade e a nossa universidade sejam mais justos para com as pessoas com deficiência?

Ver e sentir a faculdade com alguma limitação física e/ou sensorial
O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência ficará ainda marcado, neste dia 3, na UBI, pela atividade/experiência Ver e sentir a faculdade com alguma limitação física e/ou sensorial. Pela hora de almoço e nos pontos centrais das Faculdades da UBI, a comunidade académica será chamada a realizar tarefas em cadeira de rodas ou de olhos vendados. O objetivo é experienciar as dificuldades porque passam, no dia-a-dia, as pessoas com deficiência.

Fonte: Organização

Data última atualização: 2018-11-30

Data da última atualização: 2018-11-30
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.