Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Mestrado em Jornalismo acreditado por seis anos

Mestrado em Jornalismo acreditado por seis anos

  8 de setembro de 2020  

Img:

O curso que integra a oferta formativa da Faculdade de Artes e Letras junta a reflexão académica acerca do jornalismo com uma forte componente prática.

O 2.º Ciclo em Jornalismo da Universidade da Beira Interior (UBI) está acreditado por seis anos, o período máximo atribuído aos cursos superiores em Portugal. A A3ES – Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior credenciou a formação de forma incondicional, reconhecendo o mérito do curso que integra a oferta de mestrados da Faculdade de Artes e Letras (FAL).

Com um plano de estudos que apresenta um bom equilíbrio entre a reflexão académica acerca do jornalismo e a componente prática do saber-fazer, o curso está bem sustentado por equipamentos como os estúdios de rádio e televisão. “As plataformas online com o jornal Urbi@Orbi, a rádio RUBI e a televisão TUBI são prova disso”, salienta o diretor do curso, José Ricardo Carvalheiro, destacando a capacidade de formar profissionais para “todos os meios” de comunicação. Os alunos têm ainda a oportunidade de ganhar experiência de redação em meios de comunicação a nível nacional ou até internacional, através da realização de estágios.

“Os nossos estudantes estão inteiramente preparados para ingressarem em órgãos de difusão nacional e há vários exemplos recentes disso. Mas as atuais dinâmicas do mercado jornalístico têm oferecido um bom número de oportunidades, precisamente, nos media regionais”, descreve o docente da FAL.

O jornalismo regional e de proximidade é uma vertente que tem sido reforçada. Existem parcerias com órgãos locais e foi criada uma nova disciplina, chamada Laboratório de Inovação em Media Regionais, com uma componente experimental, que procura aspetos jornalisticamente inovadores, mas também modelos de negócio. Além disso, o curso articula-se com o projeto de investigação Remedia.Lab, que incide nessa mesma aérea.

Sustentado na profunda experiência da UBI na área científica de Ciências da Comunicação, os conteúdos do Mestrado em Jornalismo refletem o trabalho de investigação que tem sido desenvolvido ao longo das últimas décadas, daí que os estudantes sejam preparados para dar repostas inovadoras numa área repleta de desafios e em permanente mudança.

“Os media regionais mais profissionalizados sentem a necessidade premente de encontrar novos formatos, desenvolver o multimédia e o jornalismo móvel, entre outros. A nossa formação vai ao encontro dessas expectativas, mas está sempre ancorada ao cerne do jornalismo: o rigor informativo, o papel democrático, as questões éticas e o interesse público”, refere ainda José Ricardo Carvalheiro.

A mais-valia desta formação tem-se traduzido na procura continuada de estudantes formados em outras licenciaturas, nomeadamente em Cultura, Relações Internacionais, Letras e Design, mas também alguns alunos oriundos da Faculdade de Ciências.

“Nos últimos anos, estes estudantes têm preenchido entre um quarto e um terço das vagas. Além destes, tem havido uma boa quota-parte de estudantes vindo de outras escolas e também profissionais já experientes, do Brasil, de Angola e da Beira Interior, que procuram aprofundar conhecimentos e investir na investigação científica”, conclui o diretor do Mestrado.

Os estudantes interessados em frequentar este ou outro curso de 2.º Ciclo da UBI no ano letivo 2020/2021 vão ter uma última oportunidade, entre os dias 29 de setembro e 12 de outubro, altura em que decorre a 4ª Fase de candidatura.

Mais informação
2º Ciclo Jornalismo 

Partilhar

Data da última atualização: 2020-09-08
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.