Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas recebe acreditação máxima

Geral   6 de agosto de 2018

O curso foi validado pela A3ES por mais seis anos, devido à estrutura global de qualidade que apresenta.

Img:

O Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas foi acreditado pelo período máximo de seis anos, pela A3ES – Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior. O relatório da Comissão de Avaliação Externa da A3ES sustentou a decisão no facto do Ciclo de Estudos permitir a aquisição de conhecimentos, capacidades e atitudes do futuro farmacêutico, num modelo de aprendizagem integrado. Este modelo permite uma envolvência específica orientada para o medicamento, a doença e o doente numa visão global da profissão farmacêutica na sociedade e com relevância no sistema de saúde.

O curso que integra a oferta formativa da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (FCS-UBI) cumpre também os requisitos legais de funcionamento, seguindo as orientações de Bolonha, de acordo com o relatório da entidade avaliadora.

“O facto do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas existir numa Faculdade de Ciências da Saúde também foi considerado um ponto forte bem como a ligação e a proximidade de colaboração com o grupo de investigação da instituição. Estes dois pontos refletem-se na afirmação retirada do relatório preliminar elaborado pela Comissão de Avaliação Externa: ‘Os resultados da aprendizagem espelham a integração das componentes formativas de um modo progressivo e adaptado às necessidades das práticas profissionais’”, sublinha a diretora do curso Luiza Granadeiro.

A docente e investigadora considera que o resultado da avaliação “é muito bom mas a dinâmica continua”, sendo a acreditação da A3ES mais um passo em direção ao futuro, assente numa estrutura considerada sólida e confiável. “Os resultados obtidos a cada momento e a evolução dos programas curriculares são objeto da nossa análise de forma contínua, para garantir a manutenção da excelência exigida ao exercício da profissão e a taxa de empregabilidade do Mestrado em Ciências Farmacêuticas da FCS-UBI, que ronda os 100%”, refere Luíza Granadeiro, que é também vice-presidente da Faculdade de Ciências da Saúde.

O Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas prepara profissionais para um amplo espectro de funções, de que são exemplo a farmácia comunitária e hospitalar, armazéns de distribuição de medicamentos, indústria ou assuntos regulamentares do medicamento, bem como para outras atividades ligadas ao doente, ao medicamento e à saúde pública. Nestas se incluem as análises clínicas, as análises bromatológicas, hidrológicas, toxicológicas e outras, o ensino e a investigação.

As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação que permitem a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.