Faculdade de Ciências da Saúde comemora os 20 anos da sua criação

Faculdade   13 de dezembro de 2018

Cerimónia decorre no Grande Auditório, com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Img:

A Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (FCS-UBI) comemora sexta-feira, dia 14 de dezembro, os 20 anos da Resolução do Conselho de Ministros que lhe deu origem. A cerimónia recordará a história vivida até ao momento, juntando alunos, docentes e investigadores, e conta com a participação de Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

A sessão tem lugar no ano em que se assinalam as duas décadas da Resolução do Conselho de Ministros n.º 140/98, de 4 de dezembro de 1998, que acolheu a proposta da UBI de fazer no Interior do País uma faculdade ligada à saúde, baseada em modelos inovadores de formação e de articulação com as unidades de prestação de cuidados de saúde.

De acordo com Miguel Castelo-Branco, presidente da FCS-UBI e membro da Comissão de Instalação da Faculdade, “estes 20 anos vieram demonstrar que é possível fazer formação de profissionais de saúde de alta qualidade no Interior do país e, ao mesmo tempo, desenvolver investigação”.

Essa formação teve, desde o início, o pressuposto de inovar, rompendo com os modelos tradicionais de transmissão de conhecimento, com uma aposta forte na componente de autoaprendizagem por parte dos estudantes.

O modelo pedagógico que esteve na base do projeto da UBI é considerado uma aposta ganha, não só para a FCS, mas também para o Governo da altura, que pretendeu acelerar o processo de renovação da formação médica em Portugal. “Foi conseguido e, depois, foi encaixado nas organizações mais antigas. Hoje em dia, essa mudança existe em todas as escolas de saúde”, sublinha o também docente e investigador da FCS.

Segundo o presidente da Faculdade, o futuro passa por “continuar na linha da frente das metodologias pedagógicas inovadoras” e desenvolver “novas formas de formação em várias áreas, que envolvam diversos profissionais que, no futuro, terão de trabalhar em conjunto”. “E continuaremos a trabalhar em instrumentos adequados para o desenvolvimento de competências dos profissionais”, acrescenta.

O evento comemorativo tem início às 14h15, com as Boas-Vindas aos participantes, por parte do presidente da FCS-UBI, Miguel Castelo-Branco. A intervenção de Manuel Heitor é o ponto seguinte do programa, seguindo-se o “Resumo da História da FCS em 20 Slides”, pelo docente Luís Taborda Barata.

Haverá ainda lugar às intervenções da presidente do Conselho de Faculdade, Luiza Granadeiro, da coordenadora do Centro de Investigação em Ciências da Saúde (CICS), Ana Paula Duarte, e dos presidentes dos núcleos de estudantes. Está ainda prevista a Apresentação dos Elementos do Conselho Consultivo Externo.

A tarde ficará marcada pela assinatura do Protocolo para Constituição do Centro de Coordenação de Investigação Clínica das Beiras e, por fim, os Discursos de Encerramento que vão ser proferidos por Miguel Castelo-Branco e pelo Reitor da UBI, António Fidalgo.

Depois da atuação da Tuna-Mus – Tuna Médica Masculina da UBI, é descerrada a Placa Comemorativa da efeméride, inaugurada a Exposição Fotográfica na Sala dos Conselhos e atualizadas as fotos dos Presidentes da FCS.

A FCS-UBI ministra atualmente as licenciaturas em Ciências Biomédicas e Optometria - Ciências da Visão, os mestrados integrados em Medicina e Ciências Farmacêuticas, bem como mestrados e doutoramentos, formações contínuas, pós-graduações e pós-doutoramentos da área da Saúde.

Ao longo dos anos, tem incrementado a cooperação com a comunidade externa. Desde logo com as unidades hospitalares de Castelo Branco e Guarda, que integram o seu projeto. Depois, recebendo a sede da Unidade de Farmacovigilância da Beira Interior, coordenando com o Infarmed o grau de eficácia de medicamentos na população dos distritos de Castelo Branco, Guarda e Viseu, bem como a sede do Centro Académico Clínico das Beiras, que tem como objetivo melhorar a formação e prestação de cuidados de saúde dos mesmos três distritos, envolvendo unidades de saúde e instituições de Ensino Superior. No apoio aos investigadores, instalou um Biobanco, com o objetivo de criar um repositório de amostras humanas e de ambiente que constitua uma memória biológica nacional de elevado rigor e qualidade.

No plano da Investigação, a FCS incorpora o CICS, que tem por missão promover investigação científica de grande qualidade nas áreas clínicas, bioquímicas e epidemiológicas.

Todo o trabalho da FCS-UBI teve já o reconhecimento por parte de entidades internacionais como o Times Higher Educativo, que a incluiu no Pre-clinical, Clinical & Health Subject Ranking.

As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação que permitem a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.