Nova aplicação vai melhorar a componente prática do curso de Medicina

Ensino Superior   27 de março de 2019

Empresa de ex-alunos de Engenharia Informática da UBI está a desenvolver uma aplicação com realidade virtual, em parceria com a Faculdade de Ciências da Saúde. O objetivo desta aplicação é que no futuro os alunos de Medicina possam estudar o corpo humano da forma mais realista possível e sem qualquer limitação em relação à falta de órgãos.

Img:

A Inklusion, agência digital e tecnológica criada por um grupo de antigos alunos da Universidade da Beira Interior está a desenvolver uma aplicação com recurso a realidade virtual que vai permitir aos futuros médicos estudarem o corpo humano em grupos mais alargados sem a normal restrição da falta de órgãos aliada à extensão das turmas. Este novo método vai permitir também que os estudantes façam inúmeras experiências no corpo humano, sem se preocuparem com o facto de os órgãos já não serem reutilizáveis.

João Dias, um dos fundadores da Inklusion, empresa instalada na UBIMedical, e orador das III Jornadas de Infoweb, explica que a aplicação permite fazer o que se quiser aos órgãos e “dar uma componente mais interativa ao estudo”. Acrescenta ainda que a plataforma permite que os professores possam dar as aulas de forma mais colaborativa com os alunos.

Este projeto ainda “embrionário”, como o define João Dias, vem na sequência de uma outra aplicação, “Human Encyclopedia”, desenvolvida em 2013. Esta aplicação usa modelos 3D para explorar e estudar o corpo humano e foi considerada uma das cinco melhores aplicações para Windows 8 da Europa.

Esta foi uma das apresentações que se realizou nas Jornadas de InfoWeb, que decorreram entre 19 e 23 de março, na Faculdade de Artes e Letras da Universidade da Beira Interior. O evento contou com várias palestras onde os oradores foram, na sua maioria trabalhadores de empresas desta área, que procuraram transmitir os seus conhecimentos, mostrar os seus projetos e dar a conhecer ao público as suas rotinas de trabalho.

Eduardo Paulos, membro da organização do evento, ressalva a elevada adesão dos estudantes e acrescenta a importância deste tipo de eventos para os alunos se familiarizarem com as empresas e o mercado de trabalho. Diz ainda que as Jornadas de Infoweb “evoluíram muito desde a primeira edição”, pois tem havido grandes inovações, como a criação de workshops e de feiras de emprego, além de o número de oradores ter aumentado significativamente desde a primeira edição.

in urbietorbi

As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação que permitem a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.