Health Tech conquista a segunda edição do Hackathon

Prémios   13 de junho de 2019
Img:

O Hackathon Mundo Biomédico é uma organização do Prof. Doutor Eduardo Cavaco no âmbito da Unidade Curricular (UC) Projecto em Ciências Biomédicas do mestrado em Ciências Biomédicas da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS) e da Doutora Dina Pereira, gestora da UBIMedical que faz o acompanhamento e o scouting das ideias com potencial empreendedor junto de algumas UC nas Biomédicas e na Bioengenharia. O Hackathon visa alavancar ideias inovadoras na área da saúde com potencial comercial. Contou, ainda, com o apoio dos mentores (Prof. Helena Alves e Prof. João Leitão da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Prof. Pedro Gaspar da faculdade de Engenharia, Eng.º João Dias, Co-Founder da Inklusion, do Arq.º Toni Barreiros e do Dr. João Milheiro da Incubadora do Município do Fundão) e dos elementos do júri (Prof. Ana Paula Duarte, Prof. Manuel Lemos e Prof. Miguel Castelo Branco da FCS) que se associaram à iniciativa.

Do ano passado para este ano houve um aumento de 6 para 8 equipas a concurso, o que demonstra bem o interesse, e o despertar dos alunos para estas questões.

O hackathon compreendeu uma 1ª fase de aceleração ao longo da UC, culminando no dia 30 de maio na UBImedical, com a preparação do pitch estruturado, trabalho este acelerado pelos mentores. A 6 de junho decorreu a pitch competition onde 8 equipas das áreas da saúde (estiveram presentes estudantes de ciências biomédicas, medicina, engenharia informática e engenharia eletrotécnica) se debateram pelo 1º prémio.

O projeto vencedor foi o Health Tech, sendo este um dispositivo médico para a terapia da apneia do sono, o qual visa medir a atividade elétrica do músculo da língua, controlar o momento em que o músculo deixa de receber impulsos elétricos neuronais e gerar um estímulo elétrico de intensidade suficiente para restaurar a atividade muscular, de modo a deslocar a língua novamente para a frente.

A equipa é constituída por um aluno de Engenharia Eletrotécnica (José Rebelo) e uma aluna de Medicina (Rafaela Gomes) e foi premiada com 350 € e mentoria da UBImedical para acelerar a iniciativa.

A tarde foi animada por muitas iniciativas que irão continuar a ser estimuladas pela UBImedical, dado o seu valor. A equipa Health Up apresentou um software para a gestão e otimização dos recursos hospitalares humanos e materiais, a equipa Pets Easy Med defendeu uma iniciativa de peliculas de sabor biodegradáveis para o revestimento de medicamentos veterinários, a Mountain Care (já vencedora do Health Cup 2018) trouxe-nos uma aplicação/plataforma para a prevenção e monitorização de doenças do foro psicológico, a Powder Clean defendeu um pó inovador superabsorvente para fluídos biológicos em ambientes hospitalares, a equipa Magic Pacifier apresentou uma chupeta com música que facilita a administração de fármacos com um mostrador de temperatura acoplado, a equipa CoValert apostou numa manta de pressão anti- escaras com um mecanismo de monitorização e alerta contínuo e a equipa 100 limites trouxe uma plataforma que simplifica o acesso aos resultados clínicos pelo clínico e utente, de modo facilitar e agilizar o diagnóstico.

Para a UBImedical “esta edição foi um sucesso, e demostra o potencial e o interesse dos nossos alunos para o Bioempreendedorismo e a importância deste tipo de iniciativas para a valorização da UBI e da região”, a próxima edição já se encontra em preparação.

Em Outubro, teremos a 2ª edição do Hack the Brain e em Novembro a Health Cup 2019. Tens ideias? Usa-as!

As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação que permitem a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.