Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade

Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade

3º Ciclo     Departamento de Comunicação e Artes

Plano de Estudos   Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade
Código DGES
PA06
Área CNAEF 321 | Portaria n.º 256/2005
Publicação em Diário da República Despacho n.º 3951/2014, DR 2.ª série, n.º 51, 01 março
Avaliação/Acreditação/Registo Acreditação A3ES
Registo DGES R/A-Cr 156/2013, 25-02-2014
Regime de Funcionamento Diurno
ECTS 240
Outras Informações Programa Doutoral FCT em associação com Universidade do Minho - ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
Portal do Curso

Regime Geral de Acesso  

Requisitos de Admissão

Os critérios de acesso e de ingresso estão divididos em três grupos:
1. Qualificação académica prévia. Os candidatos devem ser titulares do grau de mestre/segundo ciclo de ensino superior, ou pelo menos de um curso de graduação (1º ciclo). Em casos muito excecionais, candidatos não licenciados poderão ser também considerados.
2. Currículo profissional e/ou académico. Os candidatos devem apresentar um CV detalhando a experiência profissional e o percurso pessoal.
3. Atividades académicas e de extensão universitária. Os candidatos devem descrever o seu envolvimento em ações programadas para promover a cidadania e a integração comunitária.
Adicionalmente, as candidaturas devem incluir uma carta de apresentação.
Experiência prévia em investigação é um critério fundamental de admissão. A falta de qualquer qualificação ou experiência profissional ou de investigação em ciências da comunicação será considerada critério de exclusão.

Vagas 30 (2017)
Mais informações para candidatos

Sobre

Objetivos Gerais Os principais objetivos deste programa doutoral são:
- contribuir para a consolidação das ciências da comunicação;
- preparar novos investigadores para trabalho de pesquisa competitivo;
- habilitar os candidates para a condução de projetos empreendedores;
- atrair candidatos de outros países, particularmente de África e da América Latina;
- encorajar a ligação a grupos de investigação internacionais;
- apoiar o intercâmbio académico e científico;
- potenciar oportunidades criadas pelas associações científicas;
- estimular a produção científica em língua portuguesa;
- implementar um programa doutoral de excelência com uma proposta que atraía também candidatos do espaço ibero-americano.
Competências Fundado na complementaridade entre as instituições parceiras, este programa tem o objetivo de promover investigação de elevada qualidade, reunindo os melhores investigadores nacionais neste domínio. Neste sentido, pretende-se atrair candidatos com perfis de excecional mérito académico (ou profissional), que demonstrem alguma experiência em investigação científica e aptidão para integrar um programa de formação avançada de elevados padrões de qualidade.
É propósito deste programa doutoral preparar novos investigadores para o trabalho de investigação competitiva, que promova a aproximação da comunicação científica nacional nesta área aos níveis de desenvolvimento registados noutros países europeus. Habilitar os candidatos para a realização de projetos empreendedores que estimulem o conhecimento aprofundado dos processos de comunicação e fomentem o desenvolvimento empresarial, comunitário e cívico neste domínio é, por isso, um objetivo central deste programa de doutoramento.
Saídas Profissionais Com uma estrutura curricular equivalente à de outros programas doutorais, este projeto traduz uma aposta no trabalho de investigação junto de pares e na preparação de novos investigadores a partir de uma experiência prática de imersão nas rotinas destas equipas. ‘Estudos de Comunicação: Tecnologia, Sociedade e Cultura’ é um programa inovador que resulta da solidariedade dos investigadores portugueses e que procurará acolher os melhores estudantes nacionais e estrangeiros no domínio da comunicação para o desenvolvimento de investigação de excelência.
Projetando-se para os espaços lusófono e ibero-americano, este programa doutoral representará também um programa de interação intercultural, contribuindo para a aproximação entre os países desta região. O objetivo é que se constitua como um programa de referência internacional que contribua para o progresso científico e para a transferência de conhecimento para a sociedade.
Infraestruturas Integradas em algumas das universidades mais conceituadas em Portugal, as instituições oferecem todas as condições necessárias para acolher os alunos:
1) instalações e equipamentos. Laboratórios e equipamentos dedicados a promover a formação e a investigação em media e comunicação, centros de produção de vídeo e som, centros de informática e multimédia, e uma grande variedade de equipamentos de audiovisual. Salas para aulas e reuniões de trabalho / sessões de tutoria, salas para estudo individual equipadas com computadores, scanners e acesso à Internet, bem como auditórios para seminários, conferências e outras sessões especiais também estão disponíveis.
2) centros de documentação. Todas as instituições têm bibliotecas com secções especializadas em media, comunicação, jornalismo, cibercultura, estudos culturais, sociologia e tecnologias. Também estão disponíveis para os alunos bibliotecas digitais e acesso gratuito à maioria das revistas científicas.
Normas e Regulamentos Regulamentação UBI

Departamento de Comunicação e Artes

Rua Marquês D'Ávila e Bolama
6201-001 Covilhã
275 242 024

Responsáveis

Director/a de Curso
Anabela Simões de Carvalho
Comissão Executiva UBI
Joaquim Mateus Paulo Serra

Comissões

Comissão Diretiva
Anabela Simões de Carvalho (CECS-UM)
Maria Cláudia Silva Afonso e Álvares (CICANT–ULHT)
Maria Augusta Perez da Silva Babo (CECL–UNL)
Estrela Serrano (CIMJ–UNL)
João Carlos Ferreira Correia (LabCom.IFP–UBI)
Gustavo Cardoso (CIES-IUL)

Comissão Executiva
Manuel Joaquim da Silva Pinto (CECS–UM)
Manuel José Carvalho de Almeida Damásio (CICANT–ULHT)
António Fernando da Cunha Tavares Cascais (CECL–UNL)
Marisa Torres da Silva (CIMJ–UNL)
Joaquim Mateus Paulo Serra (LabCom.IFP–UBI)
Rita Espanha (CIES–IUL)

Nota: A informação contida nesta página não dispensa a consulta dos documentos oficiais. Data da última atualização: 2014-11-27
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.