Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Gestão
  4. Comportamento Organizacional

Comportamento Organizacional

Código 12683
Ano 2
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária TP(60H)
Área Científica Gestão
Tipo de ensino Ensino presencial
Objetivos Gerais e Resultados de Aprendizagem Introdução ao comportamento organizacional em todas as suas componentes e aprendizagem da dimensão individual: personalidade, emoção e satisfação; da dimensão grupal: equipas de trabalho, liderança, comunicação e conflitos; e da dimensão estrutural: politicas, tecnologia, cultura e mudança.
No final da unidade curricular o aluno deve identificar e distinguir as componentes individuais e grupais do comportamento organizacional: valores, atitudes, personalidade, fases de evolução grupal, gestão de equipas e liderança.
O aluno deve ainda ser capaz de identificar as necessidades de comunicação e as fontes de conflito, definindo e implementando estratégias preventivas de atuação.
O aluno deve também Identificar os fatores estruturais que condicionam o desempenho das organizações e elaborar planos integrados de resposta às exigências impostas por cada contexto organizacional (culturais, tecnológicas ou outras).
Conteúdos / Programa 1 - Introdução ao comportamento organizacional.
2 - O indivíduo
2.1- Características, valores, atitudes e satisfação no trabalho.
2.2- Personalidade, emoção, perceção e tomada de decisão.
2.3 - Motivação, das teorias à aplicação.
3 - Grupos e equipas de trabalho.
3.1 - Conceitos e processos grupais.
3.2 - Liderança e comunicação.
3.3 - Poder, conflito e negociação.
4- O sistema organizacional.
4.1- Estrutura organizacional, tecnologia e planeamento do trabalho.
4.2- Politicas e práticas de recursos humanos.
4.3- Cultura organizacional.
5- A dinâmica organizacional.
5.1- A mudança e o stress.
5.2- O comportamento organizacional na era virtual/digital.
Bibliografia / Fontes de Informação - CUNHA, M.P., REGO, A., CUNHA, R.C., CARDOSO, C.C. (2016) “Manual de Comportamento Organizacional e Gestão”, (6ªEd.), Editora RH, Lisboa.
- FERREIRA, J.M.C., NEVES, J., e CAETANO, A. (2011) "Manual de Psicossociologia das organizações", McGraw-Hill, Lisboa.
- GONÇALVES, S.(2014) Psicossociologia do trabalho e das organizações, Lidel Pactor, Lisboa.
- HOFSTEDE, G. (2003) "Culturas e organizações, compreender a nossa programação mental", McGraw-Hill, Lisboa.
- NEWSTROM J.W. (2008) "Comportamento Organizacional, o comportamento humano no trabalho", McGraw-Hill Brasil, S.Paulo,
- REGO, A., CUNHA, M.P, (2009) "Manual de Gestão Transcultural de Gestão de Recursos Humanos", Editora RH, Lisboa.
- ROBBINS, S.P. (2010) "Comportamento Organizacional”, Pearson, S.Paulo.
- SCHEIN, E.H. (1992) Organizational culture and Leadership, Jossey-Bass, San Francisco.
Actividades de Ensino-Aprendizagem e Metodologias Pedagógicas As aulas são teórico-práticas, constituídas por uma parte com exposição teórica pelo docente com recurso ao powerpoint (os alunos recebem o material pedagógico para acompanhamento da aula em papel ou através da intranet da UBI); uma outra parte com exposição, análise e discussão de casos práticos (também previamente entregue aos alunos); finalmente são apresentadas questões ou exercícios para se resolverem na sala de aula (algumas vezes, e mediante aviso prévio, a resposta a estes casos/exercícios é considerada para a avaliação final dos alunos).
Os casos práticos ou exercícios, por vezes, são resolvidos em casa e entregues via email ao docente.
Métodos e Critérios de Avaliação Dois testes escritos, trabalhos individuais e a qualidade da participação nas aulas,observando-se as seguintes ponderações: - Teste escrito 1: 45% (13/11/2017); - Teste escrito 2: 45% (09/01/2018); - Trabalhos individuais e participação nas aulas: 10%. Os trabalhos individuais (10%) serão disponibilizados pelo docente (nas aulas em papel ou através do e-conteúdos). Estando o aluno em regime especial de avaliação (Ex. trabalhador estudante ou outro previsto na legislação), os trabalhos em sala de aula serão substituídos por trabalhos individuais a indicar pelo docente. A classificação obtida (a média ponderada dos vários momentos de avaliação) será considerada a Classificação Ensino Aprendizagem (CEA). Em tudo o restante (notas minimas, regras para determinação das classificações ou regimes excepcionais de ensino) aplicam-se as normas internas, bem como, a lei geral do Ensino Superior Universitário. Observações
Língua Português
Data da última atualização: 2016-06-21
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.