Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Sociologia
  4. Sociologia da Juventude

Sociologia da Juventude

Código 13163
Ano 3
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária TP(60H)
Área Científica Sociologia
Tipo de ensino Presencial
Estágios Não aplicável
Objectivos de Aprendizagem - Fornecer um quadro teórico e conceptual que permita uma compreensão da juventude contemporânea;
- Compreender as principais características da juventude contemporânea e a sua importância nos processos de mudança social e política;

No final da UC o estudante deverá ser capaz de:
- Conhecer as principais características da juventude contemporânea;
- Analisar os processos de transição para a vida adulta, suas particularidades e transformações recentes;
- Adaptar estratégias/políticas de intervenção junto da juventude às características da condição juvenil contemporânea.
Conteúdos programáticos Capítulo I – A(s) juventude(s) – conceitos e teorias
1. Entre as juventudes e a irresponsabilidade temporária – reflexões em torno de Pierre Bourdieu
2. Teorias da juventude – entre a classe, a idade e a geração
3. As (sub)culturas juvenis
4. A juventude na sociedade do risco – individualização e desinstitucionalização
Capítulo II – A transição para a vida adulta na sociedade do risco
1. Da escola para o trabalho e para o casamento?
2. O papel da escola e da escolarização
3. A transição para o trabalho
4. A vida familiar
Capítulo III – Juventude e exclusão social
1. Trajectórias excludentes
2. Os jovens como grupo de risco
Capítulo IV – Gerações e mudança de valores
1. Os paradoxos da pós-modernização
2. Religiosidade e secularização
3. A mudança intergeracional da clivagem esquerda-direita
Capítulo V – Juventude, cidadania e política
1. Atitudes políticas dos jovens
2. A participação política
3. Os processos de desinstitucionalização política
4. Os movimentos juvenis e os novos valores sociais
Capítulo VI – Juventude e condutas de risco
1. A sexualidade – entre a experimentação e o risco
2. Os consumos – a confrontação com o risco
3. Delinquência juvenil – causas e consequências
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A avaliação final depende da avaliação obtida numa frequência escrita (60%), um trabalho de grupo (30%) e participação e assiduidade (10%). Encontram-se em sistema de avaliação contínua os estudantes que cumpram todos os momentos de avaliação, assistam a pelo menos 60% das aulas e obtenham uma classificação mínima média de 7 valores.
Bibliografia principal AUGUSTO, Nuno Miguel (2006), Novos Actores Sobre Velhos Palcos: Juventude, política e ideologías no Portugal democrático, Covilhã: UBI
AUGUSTO, Nuno Miguel (2008), “A Juventude e a(s) política(s): desinstitucionalização e individualização”, Revista Crítica de Ciências Sociais, nº 81, pp. 155-177
BAIZERMAN, Michael e MAGNUSON, Doug (1996), «Do we still need youth as a social stage?», in: Young, vol. 4, nº 3, pp. 1-12
BOURDIEU, Pierre (1984), Questions de Sociologie, Paris: Editions Minuit
BRAGA, M. Braga et al (1984), «A condição social da juventude portuguesa», in: Análise Social, vol. XX (81-82), pp. 285-308
CABRAL, M. Villaverde (1998a), «Atitudes Políticas e simpatias partidárias dos jovens portugueses», in: CABRAL, M. Villaverde e Pais, J. Machado (coord.), Jovens Portugueses de Hoje, Oeiras; Celta, pp. 359-382
CABRAL, M. Villaverde e Pais, J. Machado (coord.) (1998), Jovens Portugueses de Hoje, Oeiras: Celta
CHRISHOLM, Lynne e KOVATCHEVA, Siyka (2002), La Jeunesse Européenne: une mosaique. Analyse de la situation social des jeunes en Europe, Estrasburgo: Éditions du Conseil de l’Europe
EYERMAN, Ron e TURNER, Bryan C. (1998), «Outline of a theory of generations», in: European Journal of Social Theory, pp. 91-106
FURLONG, Andy e CARTMEL, Fred (1996), Young People and Social Change: Individualization and Risk in Late Modernity, Buckingham: Open University Press
GALLAND, Olivier (2001), Sociologie de la Jeunesse, Paris: Armand Colin
PAIS, J. Machado (1990), «A construção sociológica da juventude», in: Análise Social, vol. 105-106, Lisboa, pp. 139-165
PAIS, J. Machado (1993), Culturas Juvenis, Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda
PAIS, J. Machado (1998) (coord.), Gerações e Valores na Sociedade Portuguesa Contemporânea, Lisboa: ICS
PAIS, J. Machado (2001), Ganchos, Tachos e Biscates: jovens, trabalho e futuro, Porto: Âmbar
PAIS, J. Machado e CHRISHOLM, Lynne (coord.) (1997), Jovens em Mudança, Lisboa: ICS
PAIS, J. M., Bendit, René e Ferreira, Vitor Sérgio (2011) (orgs), Jovens e Rumos, Lisboa: ICS
PAIS, J. Machado e CABRAL, M. Villaverde (coord.) (2003), Condutas de Risco, Práticas Culturais e Atitudes Perante o Corpo, Oeiras: Celta
WATTS, Meredith (1990), «Orientation Towards Convencional and Unconvencional Participation Among West German Youth», in: Comparative Political Studies, vol 23, nº 3, pp. 283-313
Língua Português
Data da última atualização: 2017-06-24
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.