Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Sociologia
  4. Sociologia do Desvio

Sociologia do Desvio

Código 13190
Ano 3
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária TP(60H)
Área Científica Sociologia
Tipo de ensino Presencial.
Estágios Não aplicável.
Objectivos de Aprendizagem - Conhecer as principais teorias sociológicas sobre o crime e o desvio.
- Compreender como é que o crime e o desvio são histórica e socialmente definidos e produzidos.
- Os contextos e causas da reincidência e da desistência.
- As políticas de reinserção social
- Estimular o espírito crítico e uma postura ética.
- Desenvolver a autonomia e competências analíticas.


Conteúdos programáticos 1. Em tornos dos conceitos: ordem social e conflito, controlo social, conformidade e desviância, crime e desvio, criminologia e sociologia do desvio
2. A abordagem biológica e psicológica do crime
3. Teorias sociológicas sobre o crime e o desvio
3.1. As teorias funcionalistas e neo-funcionalistas
3.2. As teorias interacionistas
3.3. As teorias de rotulagem
3.3. As teorias do conflito
3.4. As teorias do controlo social
3.4.1. Do combate ao crime à polícia da sociedade da informação

4 . Os principais protagonistas do sistema de justiça criminal: Da acção às políticas
4.1. Estado, Polícia, vítimas e perpetradores do crime
4.2. Das estatísticas sobre o crime aos inquéritos às vítimas
4.3. Há políticas efectivas de reinserção social?
4.4. Da reincidência à desistência
5 . Os (novos) crimes: do cibercrime aos crimes ambientais e contra a humanidade
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação Actividades de ensino-aprendizagem: aulas teórico-práticas; discussão de textos; trabalhos individuais e de grupo, apresentações orais.

Métodos de avaliação: frequência, trabalho de grupo e participação nas aulas; exame.

Critérios: frequência = 50%; trabalho de grupo com apresentação = 35%; participação = 15%;
Presença nas aulas = mínimo de 50%.
Classificação mínima de acesso ao exame = 6,0 valores na frequência.
Bibliografia principal - Adler, Patrícia and Peter Adler (2016), Constructions of Deviance: Social Power, Context, and Interaction; Cengage Learning: Boston, (8th ed).
- Brookman, Fiona; Maguire, Mike; Pierpoint, Harriet and Bennett, Trevor (2010) (eds), Handbook of Crime. Cullompton, Devon: Willan Publishing.
- Carvalho, Maria João Leote, Baptista, Luis (2014) "Dinâmicas urbanas, risco e criminalidade(s) em Portugal", Interconexões - Revista de Ciências Sociais, 2 (1), 33-45.
- Cunha, Manuela I. (2015), Do crime e do Castigo – Temas e Debates Contemporâneos, Lisboa: Editora Mundos Sociais.
- Duarte, Vera. 2012. Discursos e Percursos na Delinquência Juvenil, V .N.Famalicão: HÚMUS
- Gomes, Sílvia; Granja, Rafaela (eds.) (2015), Mulheres e crime: Perspectivas sobre intervenção, violência e reclusão, V. N. Famalicão: Húmus
- Granja, Rafaela (2017), Para cá e para lá dos muros. Negociar relações familiares durante a reclusão, Porto: Afrontamento
- Jordan, Tim (2004), Hacktivism and Cyberwars: Rebels with a Cause. London: Routledge.
- Machado, Helena and Santos, Filipe (2010), Justiça, ambientes mediáticos e ordem social, V. N. Famalicão: Húmus.
- Machado, Helena (2008), Manual da Sociologia do Crime, Porto: Afrontamento.
- Maguire, Mike; Morgan, Rod and Reiner, Robert (eds) (2007), Oxford Handbook of Criminology, Oxford: Oxford University Press. (4th ed).
- Shover, Neal and Wright, John P. (eds) (2001), Crimes of Privilege: Readings in White Collar Crime. Oxford: Oxford University Press.
- Tonry, Michael (ed.) (2009), The Oxford Handbook of Crime and Public Policy. Oxford: Oxford University Press.
Língua Português
Data da última atualização: 2019-07-10
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.