Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Arquitetura
  4. Estética e Criticismo

Estética e Criticismo

Código 14117
Ano 4
Semestre S2
Créditos ECTS 5
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Ciências Humanas
Objectivos de Aprendizagem Esta unidade curricular visa constituir uma indagação dos traços de uma reinscrição da noção de estética na prática urbanista e arquitetónica. Em termos específicos, a unidade curricular visa capacitar o estudante de mestrado em arquitetura para, num primeiro plano, proceder à identificação e caracterização da estética e do criticismo da estética, em segundo plano, identificar elementos de reflexão e crítica do ambiente construído e verificar a sua essência estética e, num terceiro plano, escrever uma síntese de exame estético e crítico sobre objetos de arquitetura.
Conteúdos programáticos 1. Elementos introdutórios da estética filosófica
2. Modelo estético do belo
3. Modelo crítico da estética
4. Questões de filosofia estética e arquitetura
5. Análises de experiências estéticas de tópicos da arquitetura: experiência da cidade, poética da habitação, ambientes terapêuticos, paisagem e jardim


Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação As sessões letivas (bloco semanal de 3 horas Teórico-Práticas) decorrem de acordo com uma exposição a cargo do docente dos conteúdos programados e respetiva discussão com os estudantes. As sessões de orientação tutorial ( 1hora semanal) são reservadas à monitorização do processo de ensino-aprendizagem.

Avaliação

Para uma ponderação de 100%:
a) Realização de um trabalho escrito individual relativo à análise crítica de um objeto da arquitetura, tendo como objetivo o desenvolvimento de um tópico teórico ou conceptual da estética;
b) Apresentação oral do trabalho escrito.

Prazo de entrega: 21 de maio.
Bibliografia principal Ernst Cassirer (1994). A filosofia do Iluminismo. São Paulo: Editora Unicamp.
José Eduardo Franco(coord.) (2008). Jardins do Mundo, discursos e práticas. Lisboa: Gradiva.
Kant (1992). Crítica da Faculdade do Juízo [1790]. Lisboa: IN-CM.
Lyotard (1988). L’inhumain. Paris: Éditions Galilée.
Adam Sharr (2007). Heidegger for Architects. London and New York: Routledge.
Gaston Bachelard (1993). A poética do espaço. São Paulo: Martins Fontes.
Walter Benjamin (2019). As Passagens de Paris. Porto: Assírio e Alvim.
Georg Simmel (2010). A estética e a cidade. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra.
Freja Ståhlberg (2019). The Aesthetics and Architecture of Care Environments. Helsinki: Unigrafia.
Língua Português
Data da última atualização: 2021-03-20
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.