Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Filosofia
  4. Filosofia Contemporânea II

Filosofia Contemporânea II

Código 5952
Ano 3
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Filosofia
Tipo de ensino Presencial.
Estágios Não aplicável.
Objetivos Gerais e Resultados de Aprendizagem O programa tem como objetivo caracterizar os vetores dominantes da contemporaneidade, circunscrevendo um campo de ação que, por sobre a mobilidade das suas fronteiras, pode apodar de seu. Ao fazê-lo, promove o conhecimento dos seus principais autores e concita a compreensão dos textos fundamentais. No final desta unidade curricular, os alunos devem: saber identificar a fenomenologia de Husserl como força de reordenação da filosofia do século xx; conhecer as principais etapas de desenvolvimento de uma fenomenologia definida entre uma psicologia empírica e uma filosofia genuinamente transcendental; compreender os elementos teóricos no trabalho de Sartre que aponta no sentido de uma “fenomenologia do olhar”; interpretar, a partir da fenomenologia de Husserl, o debate contemporâneo sobre um problema mente/corpo que se deixa pensar a partir do instrumento teórico diretor de “relação”.
Conteúdos / Programa a) Que é a Filosofia Contemporânea? O registo da contemporaneidade na sua relação dialógica com o indicador de atualidade. Qual o seu espaço e quais os temas que definem a sua identidade? Vetores dominantes do paradigma contemporâneo b) O sentido da tarefa da fenomenologia como teoria do conhecimento: tema da transcendência como problema da fenomenologia c) Elementos para uma “fenomenologia do olhar”: o outro como elemento de desintegração do “meu” universo d) O problema da mente/corpo: os elementos intrinsecamente mentais. A consciência como maior desafio à consolidada hegemonia do monismo reducionista. Necessidade de um novo quadro conceptual para repensar o problema: o conceito de “relação”. O problema mente/corpo visto a partir da fenomenologia transcendental de Husserl.
Bibliografia / Fontes de Informação Bibliografia primária: Edmund HUSSERL, A Ideia de Fenomenologia – Cinco Lições, Lisboa, Edições 70. Robert SOKOLOWSK, Introduction to Phenomenology: “Introdução à Fenomenologia”, São Paulo, Edições Loyola, 2004. Natalie DEPRAZ, Husserl: Compreender Husserl, Editora Vozes, 2007. Jean-Paul SARTE, L'Être et Le Néant: O Ser e O Nada - Ensaio de Ontologia Fenomenológica,Editora Vozes, 2004. John SEARLE, Mente, Cérebro e Ciência, Lisboa, Edições 70,1984. John SEARLE, “How to Study Consciousness Scientifically”, in Toward a Science of Consciousness II – The Second Tucson Discussion and Debates, Cambridge,Massachusetts, MIT Press, 1998. Paul T SAGAL, Mind, Man & Machine: Mente, Homem e Máquina, Lisboa, Gradiva, 1996. Urbano SIDONCHA, Do Empírico ao Transcendental: A Consciência e o Problema Mente/Corpo entre o Materialismo Reducionista e a Fenomenologia de Husserl, FCG/FCT, 2011
Actividades de Ensino-Aprendizagem e Metodologias Pedagógicas A metodologia de ensino escolhida foi desenhada de forma a operacionalizar a relação entre Professor e Alunos e, destarte, a tornar mais compreensível o próprio modelo científico-pedagógico usado nesta unidade curricular. Além disso, os conteúdos programáticos definidos são totalmente coerentes com os objetivos definidos para a unidade curricular. Destarte, os alunos são iniciados em cada tema no contexto de aulas teóricas, de modo a que passem a dominar os principais instrumentos conceptuais e, com eles, consigam resolver toda a sorte de problemas e dificuldades, o que se faz agora num contexto mais prático que promove a leitura e interpretação de textos previamente selecionados.
Língua Português

Curso

Filosofia
Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.