Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Engenharia Informática

Engenharia Informática

2º Ciclo     Departamento de Informática

Plano de Estudos/Ramos   Engenharia Informática

Regime Geral de Acesso  

Requisitos de Admissão

Licenciatura em Engenharia Informática ou equivalente, bem como em áreas afins.

Vagas 50 (2017)
Critérios de Seleção e Seriação Engenharia Informática 2017
Mais informações para candidatos

Sobre

Objetivos Gerais Pretende-se que o segundo ciclo de estudos conducente ao grau de Mestre em Engenharia Informática, alicerçado na formação de banda larga do primeiro ciclo, permita dotar os futuros Engenheiros Informáticos com uma formação sólida adequada para o mercado de trabalho, bem como servir de base à frequência do terceiro ciclo de estudos em Engenharia Informática.

As unidades curriculares estão pensadas para articular o ensino, a aprendizagem e a investigação, favorecendo-se por isso o contacto e integração dos mestrandos em grupos de investigação do departamento. Pretende-se assim desenvolver nos mestrandos um forte sentido crítico e de resolução de problemas, capacitando-os para o exercício das funções de Engenheiro Informático segundo os padrões da Ordem dos Engenheiros a nível internacional, especialmente no espaço europeu.
Competências No final do curso de mestrado em engenharia informática, o diplomado deve ser capaz de:
• Analisar, projectar e implementar redes informáticas;
• Configurar e gerir redes informáticas e os serviços Internet por elas fornecidos;
• Desenvolver aplicações para a Internet;
• Analisar, projectar e auditar sistemas informáticos seguros;
• Conhecer os fundamentos da criptografia e utilizar protocolos de segurança;
• Analisar e projectar sistemas computacionais complexos;
• Desenvolver aplicações para ambientes distribuídos;
• Gerir, configurar e utilizar sistemas de computadores;
• Projectar sistemas visuais e biométricos;
• Criar sistemas integradores de síntese e análise de imagem;
• Projectar simuladores, protótipos e ambientes virtuais e jogos;
• Projectar interfaces para interacção humana com o computador com elevada usabilidade;
• Conhecer e utilizar técnicas automáticas para resolução de problemas;
• Extrair conhecimento a partir de dados;
• Projectar sistemas adaptáveis para resolução de problemas complexos;
• Projectar sistemas que interajam com humanos usando interfaces naturais;
• Desenvolver programas que estão correctos desde a sua concepção;
• Utilizar diferentes paradigmas de programação e as suas linguagens mais representativas;
• Conhecer e utilizar os fundamentos de computação e informação quântica;
• Analisar e projectar sistemas de informação complexos;
• Efectuar a modelação e uso de dados em sistemas de informação;
• Garantir a segurança da informação em sistemas de informação;
• Administrar e optimizar bases de dados;
• Efectuar a gestão de sistemas de informação;
• Trabalhar em equipa e assumir responsabilidades no desempenho de tarefas;
• Sintetizar e apresentar em público temáticas abordadas no curso;
• Estar preparado para a aprendizagem ao longo da vida;
• Demonstrar conhecimento de técnicas e tecnologia de investigação e ser capaz de as utilizar.
Saídas Profissionais A formação ministrada no segundo ciclo em engenharia informática permite que os respectivos mestres exerçam a sua actividade profissional sob as seguintes designações: engenheiro de redes, engenheiro de redes informáticas, engenheiro de redes de computadores, engenheiro de aplicações e serviços, especialista de computação em núvem, especialista em tecnologias de data centers, administrador de sistemas, engenheiro de sistemas, arquitecto de sistemas, analista de exploração, engenheiro de segurança informática, engenheiro de software multimédia, engenheiro de sistemas multimédia, engenheiro ergónomo, especialista em interacção humana com o computador, especialista em aplicações gráficas 3D e jogos de vídeo, especialista em análise e síntese de imagem, engenheiro de sistemas, engenheiro do conhecimento, engenheiro de sistemas de apoio à decisão, especialista em mineração de dados, administrador de dados, especialista em linguagens de programação, arquitecto de sistemas de informação, consultor de soluções informáticas, engenheiro de sistemas de informação, especialista Web e comércio electrónico, e investigador em engenharia informática.
Infraestruturas
Os estudantes têm à sua disposição um vasto conjunto de infra-estruturas, quer de apoio, como é o caso da Biblioteca Central (com 200 postos de trabalho informático, aberta das 9 às 23 horas) e uma sala de estudo no próprio Departamento de Informática, quer específicas do curso, como são os laboratórios para aulas:
- 3 laboratórios para aulas práticas de software (com 30 computadores por sala)
- 1 laboratório para aulas práticas de hardware (sistemas digitais e arquitectura de computadores)
- 1 laboratório para aulas práticas de redes de computadores e Internet (com routers, switches, e cablagem em cobre e fibra óptica, e comunicações sem-fios).

Além disso os alunos têm acesso às infra-estruturas proporcionadas pelos vários grupos de investigação: ALLAB, IT-Covilhã, HULTIG, MediaLab, NetGNA, NMCG, Regain, Release, SEGAL, SociaLab (ver http://www.di.ubi.pt/).
Os alunos têm também acesso sem-fios permanente à Internet e aos seus serviços em todo o campus universitário, incluindo as residências universitárias.
Normas e Regulamentos Regulamentação UBI
Regulamento do 2º Ciclo - Mestrado em Engenharia Informática

Departamento de Informática

Rua Marquês D'Ávila e Bolama
6201-001 Covilhã
275 242 081
1601
275 319 899

Responsáveis

Diretor/a de Curso
Mário Marques Freire
Coordenador de Mobilidade
João Paulo da Costa Cordeiro

Comissões

Comissão Científica
Simão Patrício Melo de Sousa
Luís Filipe Barbosa de Almeida Alexandre
Maria Paula Prata de Sousa
Maria Manuela Pereia de Sousa
João Paulo da Costa Cordeiro

Comissão de Coordenação Pedagógica
Coordenadores Ano
Delegados Ano

Comissão de Creditação
Simão Patrício Melo de Sousa
João Paulo da Costa Cordeiro
Maria Paula Prata de Sousa
Luís Filipe Barbosa de Almeida Alexandre
Nota: A informação contida nesta página não dispensa a consulta dos documentos oficiais. Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.