Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Arquitetura
  4. Recuperação do Património

Recuperação do Património

Código 15221
Ano 5
Semestre S1
Créditos ECTS 5
Carga Horária PL(30H)/TP(30H)
Área Científica Arquitetura
Objectivos de Aprendizagem Reconhecer as linhas gerais da conservação e do restauro;
Reconhecer dos métodos de ensaio “in situ” e laboratoriais utilizados na fase de diagnóstico.
Compreender a importância da protecção do Património arquitectónico no âmbito do planeamento urbanístico;
Compreender as estratégias e da análise técnico-económica para o projecto de reabilitação de edifícios Dominar os princípios da intervenção e das soluções correntes para a reabilitação do património edificado.
Dominar o levantamento, os critérios da avaliação, a metodologia de inspecção e diagnóstico de anomalias do edificado.
Conteúdos programáticos 1) Introdução: Recuperação do Património – por quê?
2) Princípios da intervenção na reabilitação do património construído
3) Métodos de levantamento de inspecção e diagnose.
4) Identificação e analise de patologias na construção
5) Materiais e tecnologias na reabilitação do património construído
6) Estudos de casos: Protecção do património construído e planeamento
urbano
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação As aulas organizam-se em três eixos principais: exposição/discussão de conteúdos, acompanhamento dos trabalhos e apresentação pública dos mesmos.
Avaliação:
a) Artigo de avaliação dos conteúdos/ teste de avaliação de conhecimentos (individual), 50%;
c) Trabalho teórico-crítico de grupo visando um tema incluído no programa da unidade curricular (o tema, a estrutura, a bibliografia específica e o desenvolvimento são obrigatoriamente acompanhados pelo docente), 40%,
d) Assiduidade e participação, 10%.
Bibliografia principal Appleton, J.( 2003) Reabilitação de Edifícios Antigos – Patologias e Tecnologias de Intervenção, Amadora, Edições Orion.
Cabrita, A. R. et. al. (1993) Manual de Apoio à Reabilitação do Edifícios do Bairro Alto. Lx., CML, LNEC.
Cóias, V.(2009) Inspecções e Ensaios na Reabilitação de Edifícios, 2ª ed., Lx., IST PRESS.
Choay, F. (1999) A Alegoria do Património, Lx., Edições 70.
Jorge, V.F. (2005) Cultura e Património, Lx., Edições Colibri.
Oliveira, M. M de (2008) A documentação como ferramenta de preservação da memória, Brasília, DF: IPHAN/Programa Monumenta.
Tomé, M. (2002) Património e restauro em Portugal (1920 – 1995), Porto, FAUP publicações.
Warren, J. et. al. editors (1998) Context : new buildings in historic settings, Oxford, Butterworth-Heinemann.
Wlodarczyk, A. (2009) The adaptive re-use and re-integration of urban industrial areas – case studies in Covilhã(P), Zürich (CH) and Berlin (D), Berlin, Wissenschaftlicher Verlag Berlin.
Língua Português
Data da última atualização: 2022-01-31
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.