Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Design de Moda

Design de Moda

2º Ciclo     Departamento de Ciência e Tecnologia Têxteis

Plano de Estudos/Ramos   Design de Moda

Regime Geral de Acesso  

Requisitos de Admissão

Os candidatos devem satisfazer as condições estabelecidas na legislação nacional, nos normativos específicos aplicáveis e respeitar pelo menos uma das alternativas expressas nas alíneas seguintes:
a) Possuir o grau de licenciado nas áreas do Design de Moda, ou Design e áreas afins, obtido em Instituições nacionais ou estrangeiras;
b) Possuir outra licenciatura ou ser detentor de um currículo académico e profissional que demonstre uma adequada base científica para a frequência do ciclo de estudos conducente ao grau de mestre.

Vagas 20 (2017)
Critérios de Seleção e Seriação Design de Moda 2017
Mais informações para candidatos

Sobre

Objetivos Gerais Satisfazer uma área de atividade profissional, relacionando o design de moda centrada nas necessidades da indústria e do mercado, com a criação de produtos de valor acrescentado para o mercado e negócio da Moda.
Ensino/aprendizagem de natureza multidisciplinar, envolvendo áreas científicas de design de moda, materiais, ciência e tecnologia têxteis e ciências sociais e humanas, incentivando o pensamento critico, análise crítica, comunicação oral e escrita.
Utilizar as competências da instituição do curso, (laboratórios, oficinas e Museu de Lanifícios) para optimizar as sinergias e os resultados da formação, melhorando a profissionalização na área da moda.
Desenvolver uma área de investigação multidisciplinar, incentivando o espírito investigador, quer na dissertação, quer criando apetência para estudos de 3º Ciclo.
Aproveitar a possibilidade dos alunos estudarem junto da indústria têxtil e vestuário, materiais têxteis de valor acrescentado, enriquecendo o seu perfil profissional.
Competências Os Mestres em Design de Moda deverão adquirir competências e formação para se tornarem responsáveis de equipas e de especialistas de concepção em design de produtos têxteis e de vestuário e:

1) Ser capaz de interpretar as tendências do mercado, fenómenos culturais e comportamentos, de forma a estabelecer relações entre os processos racionais e emocionais de forma a melhorar as atividades do designer.

2) Capazes de aplicarem os conhecimentos na apresentação de soluções de design de moda perante propostas concretas e complexas de clientes, em contexto multidisciplinar e em função dos materiais e tecnologias disponíveis, fundamentando as suas decisões.

3) Capazes de realizarem investigação ou estudos aplicados para desenvolverem conhecimento de suporte às soluções de projetos de design complexos e inovadores, nomeadamente na elaboração de coleções para mercados muito exigentes ou na concepção de tecidos, malhas ou vestuário de elevada tecnologia, ao nível dos materiais e das funcionalidades.

4) Com competências para transmitir de uma forma clara as conclusões das investigações ou raciocínios sobre projetos de design, quer aos membros da equipa, quer aos clientes, quer ainda ao público em geral.

5) Com competências para uma aprendizagem ao longo da vida de forma autónoma, nomeadamente para prosseguir estudos de doutoramento, adquirindo conhecimentos que lhes permitem alcançar patamares profissionais de investigação e de docência no ensino superior. As capacidades criativas e de inovação artística e tecnológica desenvolvidas pelos alunos ao longo do curso, permitirão aos pós-graduados liderar os projetos de concepção de tecidos, malhas, estampados ou peças de vestuário de forma a torná-los atraentes e/ou funcionais, ou seja, confortáveis na sua estreita relação com o homem e/ou capazes de responder a exigências funcionais de elevado nível.
Saídas Profissionais Os especialistas em design de moda qualificados pelo Mestrado em Design de Moda poderão desenvolver as suas atividades integrados em empresas industriais ou comerciais, em ateliers de design, ou em empresas de consultoria, ou ainda como profissionais free-lancers. A profissão decorrerá em empresas têxteis de fios, malhas ou tecidos, ou em empresas de confecção de tecido ou malha, convencionais ou de elevada tecnologia, gabinetes de consultoria ou ainda em empresas de distribuição de vestuário.
A Percentagem de diplomados que obtiveram emprego até um ano depois de concluído o ciclo de estudos foi de 95% em 2009, e de 84% em 2010.
Infraestruturas Estruturas de apoio que cobrem todo o processo produtivo têxtil, desde a concepção e projeto de protótipos de produtos de moda: oficina de fiação, não-tecido, tecidos e malhas tecelagem, acabamento, impressão digital e produção de vestuário.
Em Laboratório CAD e Atelier: software atualizado que ajuda os estudantes de design de moda no desenvolvimento de produtos, bibliografia específica e bases de dados profissional e internacional de tendências de moda (WGSN).
As oficinas e ateliers estão abertos 24 horas por dia, promovendo a estudantes a participação em concursos nacionais e internacionais de moda.
Outras estruturas: 1)Museu de Lanifícios. Núcleo da Real FábricaVeiga / Centro de Interpretação dos Lanifícios (centro de interpretação de lã) com 35.000 amostras de tecido tratados informaticamente; 2) Biblioteca Central aberta das 9 às 11, 3); centro de Informática, aberto 24 horas, com serviço de Internet.
Normas e Regulamentos Regulamentação UBI

Departamento de Ciência e Tecnologia Têxteis

Rua Marquês D'Ávila e Bolama
6201-001 Covilhã
275 319 825
3012
275 319 723

Responsáveis

Diretor/a de Curso
José Mendes Lucas
Coordenador de Mobilidade
Maria Madalena Rocha Pereira

Comissões

Comissão Científica
José Mendes Lucas
Manuel José dos Santos Silva
Rui Alberto Lopes Miguel
Mahomed Hanif Ussmane
Luísa Rita Brites Sanches Salvado
Nuno José Ramos Belino
Maria Madalena Rocha Pereira
Catarina Isabel Grácio de Moura
Susana Maria Palavra Garrido Azevedo

Comissão de Coordenação Pedagógica
Coordenadores Ano
Delegados Ano

Comissão de Creditação
José Mendes Lucas
Rui Alberto Lopes Miguel
Luísa Rita Brites Sanches Salvado
Maria Madalena Rocha Pereira
Nota: A informação contida nesta página não dispensa a consulta dos documentos oficiais. Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.