Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Notícias
  3. Doutorado em Gestão pela UBI vence Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio

Doutorado em Gestão pela UBI vence Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio

  13 de dezembro de 2018  

Img:

Vítor Figueiredo é o autor premiado este ano pela pela Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES).

Vítor Figueiredo, autor da Tese em Gestão defendida na Universidade da Beira Interior e intitulada “As Cooperativas como Alianças Estratégicas: Fatores de sucesso para a satisfação dos cooperadores vitivinícolas da região do Dão”, venceu o Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio 2018, na categoria de Estudo e Investigação. Atribuído pela Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES), o Prémio visa, de forma pública e solene, homenagear as pessoas singulares e coletivas que mais se tenham distinguido em domínios relevantes para a economia social.

Para Vítor Figueiredo é “honra e uma felicidade ver o trabalho de vários anos reconhecido pela entidade máxima da Economia Social em Portugal. Receber este prémio acaba por ser, também, um reconhecimento do que se faz na UBI, da qualidade dos seus professores e orientadores nos diversos níveis e cursos ministrados”. O reconhecimento agora obtido pelo atual Professor Auxiliar convidado do Departamento de Gestão e Economia (DGE) da Universidade da Beira Interior traz “um novo estímulo para continuar a estudar um setor quem tem vindo a crescer por todo o mundo, como forma de abordagem ao mercado e de surgimento de novas iniciativas que, em comunidade e para a comunidade, procuram resolver problemas económicos e sociais que afetam populações cada vez maiores, principalmente em zonas deprimidas e rurais”.

A Tese “As Cooperativas como Alianças Estratégicas: Fatores de sucesso para a satisfação dos cooperadores vitivinícolas da região do Dão”, orientada por Mário Franco, docente e investigador do Departamento de Gestão e Economia e defendida publicamente em julho de 2017, procurou identificar um conjunto de fatores que conduzem à satisfação dos cooperadores, entendendo o que estes mais valorizam na sua relação com a cooperativa. As conclusões indicam que os fatores económicos usados para medir a satisfação não se revelaram preditores da mesma. Ao invés, os fatores que mais se relacionam com a satisfação dos membros das cooperativas prendem-se com a compatibilidade entre membros, a seleção de parceiros, os recursos humanos, poder e controlo, bem como de desenvolvimento das próprias organizações, comunidades e cooperadores. No que concerne às implicações para a teoria e a prática, esta investigação permitiu aferir e comparar realidades económicas, geográficas e políticas diferentes, possibilitando a recolha de melhores práticas, além de suprir falhas existentes na literatura a nível nacional sobre o estudo da satisfação nas cooperativas. Em termos práticos o estudo possibilitou, ainda, construir uma matriz com os fatores que influenciam a satisfação dos cooperadores.

A cerimónia pública de entrega do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio 2018 terá lugar no dia 24 de janeiro de 2019, inserida no Tributo a António Sérgio, organizado pela CASES por ocasião do centenário da sua morte.

Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Partilhar

Data da última atualização: 2018-12-13
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.