Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Empreendedorismo e Inovação Social
  4. Modelos de Empreendedorismo Social

Modelos de Empreendedorismo Social

Código 12312
Ano 1
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(30H)
Área Científica Economia
Tipo de ensino Presencial
Estágios Não se aplica
Objectivos de Aprendizagem No final da UC o aluno deve ser capaz de: 1. Analisar e debater criticamente as principais teorias e conceitos associados ao Empreendedorismo Social; 2.Reconhecer paradigmas específicos agregados às sub-áreas do empreendedorismo social; 3. Demonstrar capacidades analíticas e práticas no domínio dos processos de planificação e intervenção por projectos na área do empreendedorismo social; 4. Demonstrar competência na aplicação de conhecimentos e suportes teóricos a novos problemas e contextos; 5. Revelar proficiência na redacção e apresentação oral; 6. Demonstrar capacidades de concepção, organização e execução de trabalhos teóricos e empíricos e de gestão e desenvolvimento autónomo da aprendizagem.
Conteúdos programáticos 1. Emergência e contexto de desenvolvimento do conceito de empreendedorismo
2. Similitudes e diferenças entre empreendedorismo empresarial e ES
3. Diferentes perspectivas teóricas e modelos de ES
4. Motivações e características dos empreendedores sociais
5. Estudos de caso de ES

Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A vertente teórica será desenvolvida através da exposição e sistematização de conteúdos, debates e análise de textos científicos e, eventualmente, através da realização de seminários com especialistas convidados. A vertente prática resultará do estudo e apresentação de casos reais pelos alunos e, sempre que possível, com visitas de estudo a organizações com iniciativas no domínio do empreendedorismo social. Métodos de ensino- aprendizagem: Apresentação e sistematização de conteúdos Visitas de estudo, seminários, discussão de textos e formulação de problemas e soluções Orientação tutorial e Auto-aprendizagem orientada. Apresentação e sistematização de conteúdos e a auto-aprendizagem, fornecerão as bases para a realização do teste escrito e análise de textos científicos. Visitas de estudo, seminários, discussão de textos, formulação de problemas/soluções reforçam a componente prática da UC traduzida em termos de avaliação na participação e realização dos trabalhos práticos.
Bibliografia principal Principal Bornstein, D. (2004): How to Change the World: Social Entrepreneurs and the Power of New ideas, Oxford University Press, EUA Brinckerhoff, P. (2000): Social Entrepreneurship: The Art of Mission-Based venture Development, Wiley, EUA. Mair, J., Robinson, J. e Hockerts, K. (Eds) (2006): Social Entrepreneurship, Palgrave, Chippenham e Eastbourne Complementar Allemand, S. e Seghers, V. (2007): L’Audace dês entrepreneurs sociaux, Editions Autrement,Paris Anheier, H. e Ben-Ner, A. (Eds) (2003): The Study of the Nonprofit Enterprie: Theories and Approaches, Kluwer Academic/Plenum Publishers, New York. Avise, (2005): Guide de l’entrepreneur social, Les guides de l’Avise. Paris Dees, J G., Emerson, J. e Economy, P., (2002): Strategic Tools for Social Entrepreneurs: Enhancing the Performance of your Enterprising Nonprofit, Wiley, EUA. Paton, R. (2003): Managing and measuring Social Enterprises, Sage, London.
Língua Português
Data da última atualização: 2016-04-01
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.