Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Cinema
  4. História e Estética do Cinema Português

História e Estética do Cinema Português

Código 13106
Ano 3
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Cinema
Tipo de ensino Presencial
Estágios Não se aplica.
Objectivos de Aprendizagem Esta Unidade Curricular tem como objectivo fazer uma introdução ao estudo do cinema português, articulando a vertente retrospectiva sobre os vários momentos históricos e propostas estéticas com a visão prospectiva de futuros possíveis, assente no trabalho de pesquisa, análise, crítica e reflexão.
No final, o/a estudante deve ter adquirido conhecimentos sistemáticos sobre cinema português e ser capaz de exercer um juízo crítico, devidamente fundamentado, sobre o trabalho dos seus realizadores, realizadoras e outros intervenientes no sector, podendo pronunciar-se e discutir com segurança sobre a história do cinema português, em questões de natureza cinematográfica, artística ou estética, mas também de teor político, social e económico.
Conteúdos programáticos Introdução:
1) O que é o cinema português/cinema nacional?
2) História da história do cinema português
As primeiras décadas:
1) As primeiras sessões, o conteúdo dos primeiros filmes e as condições de desenvolvimento do primeiro cinema português;
2) Os anos 20 e a influência das vanguardas europeias
Anos 30 e 40:
1) O experimentalismo de Brum do Canto, Oliveira e Leitão de Barros;
2) António Lopes Ribeiro: o cineasta oficial do salazarismo;
3) António Ferro e o debate em torno da comédia portuguesa.
Anos 50 e 60:
1) Cineclubismo;
2) Neorealismo;
3) Novo Cinema Português.
Anos 70 e 80:
1) A urgência da democracia: a importância do documentário;
2) A dicotomia cinema de autor vs cinema comercial;
3) A busca pela aclamação no estrangeiro e a introdução da televisão;
4) Desenvolvimento do enquadramento legal do cinema português.
Anos 90 e o século XXI:
1) Estabilidade, diversificação e o “cinema de periferia”;
2) Cinema e audiovisual;
3) Novos desafios e a nova geração de cineastas
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação - Apresentação de uma das obras da filmografia obrigatória e redacção de um trabalho de análise, em grupo, sobre a mesma: 35% da nota final;
- Trabalho escrito sobre um filme, realizador ou movimento artístico; OU frequência sobre os conteúdos programáticos: 65% da nota final;
- Ponderação de mais um valor na nota final, para alunos/as com excelentes níveis de participação em aula.
Bibliografia principal AREAL, Leonor. (2011). Cinema Português: Um País Imaginado (Vols 1 e 2). Edições 70.
BAPTISTA, Tiago (2010). Cinema em Portugal: Os Primeiros Anos. INCM.
CUNHA, Paulo e SALLES, Michelle (Orgs.), (2013). Cinema português: Um guia essencial. SESI-SP editora.
FERREIRA, Carolin Overhoff (Org.) (2014). O Cinema Português Através Dos Seus Filmes. Edições 70.
GRAÇA, André Rui. (2021). Portuguese Cinema (1960-2010): Consumption, Circulation and Commerce. Boydell and Brewer.
MENDES, João Maria (Org.) (2010). Novas & velhas tendências no cinema português contemporâneo. Gradiva.
RIBAS, Daniel. (2019). Uma dramaturgia da violência: os filmes de João Canijo. Imprensa de História Contemporânea
RIBAS, Daniel e CUNHA, Paulo. (2017). Quebrando Tabus: Para uma Análise dos Modos de Produção no Cinema Português.
TORGAL, Luís Reis (Org.) (2001). O Cinema Sob o Olhar de Salazar. Círculo de Leitores.
VIEIRA, Patrícia. (2011). Cinema no Estado Novo: Encenação do Regime. Colibri
Língua Português
Data da última atualização: 2021-10-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.