Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Ciências Farmacêuticas
  4. Farmácia Galénica e Tecnologia Farmacêutica

Farmácia Galénica e Tecnologia Farmacêutica

Código 13676
Ano 4
Semestre A1
Créditos ECTS 16
Carga Horária PL(30H)/T(30H)/TP(60H)
Área Científica Ciências Farmacêuticas
Tipo de ensino Presencial
Estágios Não aplicável
Objectivos de Aprendizagem Os objetivos gerais são: 1. Promover o estudo de aspetos científicos e tecnológicos de medicamentos de uso humano, incluindo as formas farmacêuticas, matérias-primas, métodos de preparação, tecnologias de libertação/entrega de fármacos, ensaios de verificação, acondicionamento e rotulagem; 2. Desenvolver competências laboratoriais na produção e controlo da qualidade de medicamentos, com foco nos medicamentos manipulados. Pretende-se que o aluno se torne capaz de: 1. usar Farmacopeias e o Formulário Galénico Português para executar várias preparações e ensaios; 2. distinguir, selecionar, executar e justificar as diferentes operações farmacêuticas e boas práticas na preparação de medicamentos manipulados; 3. distinguir, enumerar, descrever, classificar, comparar e justificar excipientes, formas farmacêuticas, tecnologias de libertação/entrega de fármacos, operações farmacêuticas, ensaios, acondicionamento, rotulagem e armazenamento no desenvolvimento e preparação de medicamentos.
Conteúdos programáticos 1. Conceitos básicos e introdução à preparação de medicamentos manipulados, introdução às formas sólidas e pós; tecnologias de dispersão sólida; preparações para inalação;
2. Granulados, comprimidos e cápsulas; sistemas orais de libertação modificada,
3. Introdução às preparações líquidas incluindo reologia de fuídos; soluções simples, extrativas e derivadas; preparações auriculares; Gomas para mascar medicamentosas, preparações bucais,
4. Soles, suspensões, emulsões, sistemas nanométricos de entrega de fármacos e entrega direcionada; Preparações nasais
5. Preparações semi-sólidas cutâneas, adesivos transdérmicos, vernizes medicamentosos, preparações rectais e vaginais, lápis; Esterilidade de medicamentos, isotonia, preparações oftálmicas,
6. Preparações parentéricas e para irrigação, recipientes; , estabilidade de fármacos e medicamentos, estudos e estratégias de pré-formulação, desenvolvimento de medicamentos para populações especiais.
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação 1. Aulas teóricas magistrais
2. Aulas teórico-práticas - regime de tutorial/auto-aprendizagem e resolução de exercícios (subdividido em 3 turnos)
3. Aulas laboratoriais (6 turnos - mas 2 turnos em simultâneo, por vezes com a presença de um monitor em paralelo com docente)
A avaliação consiste em: Avaliação de conhecimentos teóricos (6 testes de avaliação periódica que totalizam um coef. ponderação 0,5 + 2 testes de avaliação integrada e aplicação de conhecimentos de coef. pond. 0,15 cada) + 1 ou 2 momentos de avaliação laboratorial de competências totalizando coef. pond. 0.15 ) + Avaliação continua de atitudes (coef. pond. 0,05).
Bibliografia principal Nogueira Prista et al. 2011. TECNOLOGIA FARMACÊUTICA. 8ª/7a ed. Vol. I e II. FCG; Aulton, Michael E., and Kevin Taylor, eds. 2013. Aulton’s Pharmaceutics: The Design and Manufacture of Medicines. 4th ed. Edinburgh: Churchill Livingstone/Elsevier; Farmacopeia Portuguesa 9ª ed. e Farmacopeia Europeia, 10a Ed., Infarmed, 2005/2008; Formulário Galénico Português, ANF e LEF; Allen, L.V. et al. 2007. Formas farmacêuticas e sistemas de libertação de fármacos. 8a Ed. Artmed Dec.-Lei n.º 176/2006 (Estatuto do Medicamento) e outros documentos legais; http://www.infarmed.pt/ ; ICH Topic Q 1 A (R2) Stability Testing of New Drug Substances and Products. 2006; artigos científicos de publicações periódicas vários.
Língua Português
Data da última atualização: 2021-06-17
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.