Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Engenharia Eletromecânica
  4. Desenho Assistido por Computador

Desenho Assistido por Computador

Código 8483
Ano 1
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária TP(64H)
Área Científica Projecto
Tipo de ensino Presencial
Estágios Não Aplicável
Objectivos de Aprendizagem OJETIVOS GERAIS: Conhecer o Desenho Técnico como linguagem profissional. Utilizar ferramentas de modelação sólida criando, manipulando e alterando modelos 3D de componentes e respetivos conjuntos e executar os seus desenhos técnicos. Adquirir capacidade para projetar (desenho 3D) máquinas eletromecânicas.

RESULTADOS DA APRENDIZAGEM: Aquisição de competências ao nível dos conceitos inerentes à representação gráfica dos objetos com rigor e objetividade, isto é recorrendo ao Desenho Técnico com utilização de projeções ortogonais, cortes e secções, perspetivas, cotagem, toleranciamento dimensional, acabamento superficial e toleranciamento geométrico. Capacidade para a utilização de sistemas de Desenho Assistido por Computador (SolidWorks e Solid Edge) no que respeita à execução de projeto, desenhos técnicos e à sua manipulação. Aquisição de competências ao nível da execução de projetos de mecanismos, mais ou menos complexos, com verificação da sua funcionalidade.
Conteúdos programáticos Introdução ao desenho técnico. Normalização: escrita normalizada; tipos de linhas; folhas de desenho; legendas; margens e esquadrias; listas de peças; escalas. Projeções ortogonais: introdução ao conceito de projeção; seleção de vistas; leitura de projeções. Cortes e secções: tipos de cortes; representação dos cortes; representações convencionais; cortes em desenhos de conjunto; secções. Projeções axonométricas: classificação das perspetivas; perspetivas rápidas de sólidos geométricos. Cotagem: aspetos fundamentais da cotagem; cotagem de representações especiais. Toleranciamento dimensional: sistema ISO de tolerâncias e ajustamentos. Acabamento superficial. Toleranciamento e Acabamento Superficial: toleranciamento dimensional; sistema ISO de tolerâncias e ajustamentos; toleranciamento geométrico; acabamento superficial. Implementação dos conhecimentos do desenho técnico recorrendo a ferramentas de Desenho Assistido por Computador (DAC).
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação O processo de ensino-aprendizagem é avaliado, ao longo do período de atividades letivas, com base nos seguintes elementos de avaliação:
i) 2 testes de avaliação (TA1 e TA2) realizados no decurso das atividades letivas, classificados de 0 a 20 valores. Cada um dos testes será constituído por uma parte referente a conceitos de Desenho Técnico e outra de aplicações CAD;
ii) Trabalhos de Casa (TPC), consistindo num conjunto de exercícios propostos quinzenalmente através da plataforma Moodle (Secção 3 – TPC: Exercícios Propostos), a serem resolvidos no âmbito do trabalho de estudo individual. O prazo de entrega de cada trabalho é de UMA SEMANA e, no conjunto, são classificados de 0 a 20 valores;
iii) Assiduidade (A) às aulas teórico-práticas, calculada em função da relação entre o número de aulas assistidas (AA) e o número de aulas lecionadas (AL) de acordo com: se AA/AL < 0,75, A = 0; se AA/AL >= 0,75, A = 80*AA/AL-60; Só é contabilizada para assiduidades iguais ou superiores a 75%, sendo quantificada na escala de 0 a 20 valores;
A classificação final da avaliação do processo ensino-aprendizagem (AV) ao longo das atividades letivas, numa escala de 0 a 20 valores, resulta da aplicação da expressão: AV = 0,4 x TA1 + 0,4 x TA2 + 0,1 x TPC + 0,1 x A; No caso de alunos com o estatuto de trabalhador estudante, a assiduidade não é tida em consideração. O peso deste elemento de avaliação na classificação final é distribuído igualmente pelos dois testes de avaliação, sendo então aplicada a expressão: AV = 0,45 x TA1 + 0,45 x TA2 + 0,1 x TPC.
A classificação final é obtida de acordo com os seguintes critérios:
i) Se AV < 6 valores: “NÃO ADMITIDO”, não sendo concedida frequência;
ii) Se 6 <= AV < 9,5 valores: “FREQUÊNCIA”, sem dispensa de exame (reprovação);
iii) Se AV >= 9,5 valores: arredondamento de AV às unidades (aprovação);
iv) A aprovação no decurso das atividades letivas exige a classificação mínima de 5 valores (em 20 valores) em cada um dos testes de avaliação.
Datas dos Testes de Avaliação:
TP1 - 06/11/2018 e 08/01/2019;
TP2 - 07/11/2018 e 09/01/2019.
A avaliação do processo ensino-aprendizagem após o termo das atividades letivas, é o resultado da classificação obtida no exame.
A avaliação do processo ensino aprendizagem após o termo das atividades letivas, numa escala de 0 a 20 valores, resulta do arredondamento às unidades da aplicação da expressão: AVex = 0,9 x EX + 0,1 x TPC, em que EX representa a classificação na Prova
Escrita de Exame (0 a 20 valores).
Bibliografia principal Helder Joaquim Dinis Correia, “Desenho Técnico e Sistemas de Representação Gráfica”, Ed. Universidade da Beira Interior.
Arlindo Silva, Carlos Tavares Ribeiro, João Dias, Luís Sousa, “Desenho Técnico Moderno”, Ed. Lidel – edições técnicas, lda.
Simões Morais, “Desenho Técnico Básico - 3”, Ed. Gráficos Reunidos, Lda.
Língua Português
Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.