Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Funcionamento do 2º Semestre do Ano Letivo 2020/21

Funcionamento do 2º Semestre do Ano Letivo 2020/21

Avisos
Documento em permanente atualização. Recomenda-se a sua consulta periódica.

 

CALENDÁRIO ESCOLAR

As aulas do 2º semestre começam no dia 22 de fevereiro e terminam no dia 4 de junho.

Tendo em atenção a situação epidemiológica que ainda se vive no país e as recomendações e determinações das autoridades de saúde, o 2.º semestre tem início em regime de ensino a distância, mantendo-se assim até que a situação epidemiológica evolua favoravelmente e que seja decretado o regresso ao ensino presencial nas universidades.

Excetuam-se a esta regra as situações previstas pela Direção-Geral do Ensino Superior, no âmbito das recomendações às instituições científicas e de ensino superior no contexto das medidas extraordinárias do estado de emergência. Entre estas, encontram-se o ensino clínico e os estágios, bem como o acesso a laboratórios e infraestruturas científicas para a realização de trabalhos de investigação em curso, nomeadamente teses e dissertações.

Todos os estudantes terão acesso automático aos exames de Época Especial, que excecionalmente decorrerão ao longo de quatro semanas, e não concentrados numa só semana, como habitualmente. Os estudantes podem apresentar-se em todas as UC nas quais foram admitidos a exame, seja para aprovação ou para melhoria de classificação.

Embora a data de entrega de dissertações possa ser feita até 30 de julho, com discussão prevista para os meses de setembro/outubro/novembro, mantém-se a data inicial de 14 de junho para os estudantes que pretendam que as provas decorram antes de 30 de julho.

As bibliotecas, as residências e algumas cantinas estão em funcionamento, de forma a garantir o indispensável apoio social a estudantes e colaboradores da Universidade.

Ver Calendário

 

ACESSO AOS EDIFÍCIOS

Nos espaços da UBI é obrigatório o uso de máscaras e a lavagem/desinfeção frequente das mãos.

A circulação nos espaços comuns faz-se pela direita, de acordo com as regras previstas no Plano de Contingência da UBI e/ou as indicações colocadas nos vários locais.

Dentro e fora dos edifícios deve ser respeitada a distância de dois metros entre as pessoas, evitando-se ajuntamentos que ultrapassem o número máximo de pessoas permitido por Lei.

 

DISPOSIÇÃO DAS SALAS

Os lugares a ocupar nas salas estão devidamente assinalados com uma marca verde, não devendo ser alterada a configuração de cada sala. A primeira fila deve ficar obrigatoriamente livre.

A ocupação dos lugares na sala deve começar pela fila mais distante da porta de entrada, usando-se apenas os lugares assinalados. A saída começará com os estudantes sentados na fila mais próxima da porta. Os estudantes devem ocupar sempre o mesmo lugar na sala de aula atribuída à turma. 

Nas salas de aula com disposição em C, apenas ficam frente a frente os alunos que estão nos topos da mesa, devendo ser respeitada, lateralmente, a distância de, pelo menos, um metro.

 

REGIME DE LECIONAÇÃO E AULAS APÓS A RETOMA PRESENCIAL 


Presencial híbrido: divisão da turma em dois turnos. Um assiste à aula em sala de aula enquanto o outro turno assiste à transmissão online síncrona dessa mesma aula. A rotação acontece de duas em duas semanas. A divisão da turma deve ser feita por acordo entre docente e estudantes, recomendando-se o registo presencial dos alunos em aula para efeitos de historial epidemiológico.

Presencial: práticas laboratoriais e casos em que a dimensão da turma seja inferior à capacidade da sala em situação pandémica. Os alunos são divididos em turnos, de acordo com as capacidades dos laboratórios.

Presencial por grupos: Turma dividida em grupos de estudantes, de acordo com a capacidade das salas escolhidas. Sempre que possível, a aula decorre simultaneamente em diferentes salas de aula, preferencialmente contíguas.

Os estudantes estrangeiros que se encontram fora do país, bem como os estudantes com atestado médico que comprove a sua impossibilidade de assistir às aulas presenciais, ficarão durante esse período na modalidade de lecionação à distância.

Os horários serão desfasados e a duração das aulas deve ser reduzida em cerca de 15 minutos para arejamento e renovação do ar. Sempre que possível, a aula deve decorrer com as janelas abertas. Os alunos não devem ter aulas com duração superior a 2 horas sem intervalo.

Não deve haver circulação/partilha de material de qualquer espécie entre professores e estudantes e entre estes últimos. Excetuam-se os casos em que se trate de uma avaliação ou de material laboratorial. Nesses casos, cada estudante deve promover a higienização dos materiais partilhados e desinfetar os equipamentos após o seu uso e antes do utilizador seguinte com o material de desinfeção disponível e, posteriormente, desinfetar as mãos.

O professor deve lecionar com máscara.

 

PROCEDIMENTO PERANTE CASOS CONFIRMADOS DE COVID-19 

Para Alunos:

Os alunos que tiverem tido teste positivo para COVID-19 deverão comunicar a sua situação aos Diretores de Curso, fornecendo todos os dados que lhe forem solicitados, a fim de ser tomada uma decisão acerca do regime de atividades letivas que a sua turma deverá seguir e poder rastrear eventuais contactos internos.

Para Diretores de Curso:

Os diretores de curso recolhem todas as informações sobre os casos surgidos e preenchem o inquérito que se encontra em https://bit.ly/2TA6mYZ (nota: inquérito a preencher apenas por diretores de curso). Estas informações são de caráter confidencial e servirão também para fazer a monitorização dos casos junto dos alunos/docentes infetados ou das autoridades de saúde locais.

A reitoria, em conjunto com a Delegada de Saúde, toma uma decisão acerca do regime de atividades letivas que deverá ser seguido e comunica-a ao diretor de curso (cc. dos respetivos presidentes de departamento e presidentes de faculdade).

O diretor de curso recebe as instruções e envia-as a docentes e alunos.

 

AVALIAÇÕES

A avaliação será presencial, exceto nos casos dos estudantes que se encontram fora do país, infetados ou em quarentena, desde que devidamente comprovada. 

Sempre que possível, as provas públicas de 2º e 3º ciclos deverão ocorrer em regime presencial. Os elementos do júri externos à UBI ou o estudante que apresente atestado médico que fundamente o impedimento podem solicitar a sua participação por videoconferência.

 

OUTROS

As situações específicas serão objeto de análise no âmbito das faculdades/departamentos e a reitoria.

Os estudantes que viajem de outros países para Portugal têm de apresentar um comprovativo de realização de teste molecular por RT-PCR para despiste da infeção por SARS-CoV-2 com resultado negativo, realizado nas 72 horas anteriores à hora do embarque. À chegada à Covilhã, deverão respeitar o período de quarentena de 14 dias ou, em alternativa, caso a UBI entenda, poderão estar sujeitos à realização de um teste adicional. 

Todos os estudantes que cheguem de outros países deverão preencher o formulário disponível em https://bit.ly/2DBNDIp

Data da última atualização: 12/04/2021
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.