Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Ciências da Cultura
  4. Pensamento Antigo e Medieval

Pensamento Antigo e Medieval

Código 10946
Ano 1
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Filosofia
Tipo de ensino Ensino teórico-prático presencial e observação tutórica
Estágios Indicação não aplicável, a não ser a que decorre das indicações constantes da Ficha do Curso.
Objectivos de Aprendizagem Pretende-se colocar o aluno em condições de:
1. Perceber o pensamento antigo e medieval à luz dos seus questionamentos fundamentais
2. Situar a diversidade de figuras, escolas e correntes nos seus múltiplos contextos culturais
3. Acentuar a relevância e perdurabilidade cultural do pensamento antigo e medieval na actualidade
Conteúdos programáticos 1. Pensamento antigo
1.1. Mythos: deuses e heróis, cosmogonias e dramaturgias
1.2. Logos: antes, durante e depois de Sócrates [Prá-socráticos, Sofistas e Platão]
1.3. Praxis: correntes helenísticas [Epicurismo]

2. Pensamento medieval
2.1. Cristianismo e Império Romano: desafios políticos e religiosos [S. Agostinho, Razão e Fé]
2.2. A organização feudal: desafios sociais e culturais [S. Gregório de Nissa, Ordem e Criatividade]
2.3. Mundo, Homem, Deus: desafios estéticos e racionais [S. Tomás, Universidade, Ciência e Teologia]

Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação CFAEA = média ponderada 2 frequências escritas obrigatórias [a não realização de uma ou de ambas implica ida a Exame]: 40% 4 relatórios escritos individuais sobre investigação acerca dos textos de leitura obrigatória, redigidos quinzenalmente sem consulta em OT: 35% 1 Trabalho de grupo: 20% Atitude aula: / participação evento científico 5% Classificação final mínima de Ensino-Aprendizagem = 6 valores EXAME Classificação Final de Exame = média CFEA (40%) + Classificação de Exame (60%) Melhoria de Nota (após Frequência com Aprovação) = prevalece a nota mais elevada NB Não serão admitidos a Exame, e por isso Reprovados, os alunos com uma taxa de absentismo superior a 20% (equivalente a 3 faltas ou mais num total de 14 aulas previstas) aferível pelo registo de presencialidade [exceptuando os Estudantes-Trabalhadores, os quais têm direito a até 50% de faltas (equivalente até 7 faltas), incluindo os dois momentos de avaliação frequencial a realizar nas mesmas datas que os restantes alunos
Bibliografia principal Fontes de leitura obrigatória
HERACLITO, Fragmentos, in KIRK G., Os filósofos pré-socráticos, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1995
COTA BIBLIOTECA: CA-192-00064
PLATÃO, República, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001
COTA BIBLIOTECA: CA-1.0-PLA
S. GREGÓRIO DE NISSA, Criação do Homem, São Paulo: Paulus, 2011
TEXTO NÃO EXISTENTE NA BIBLIOTECA > SERÁ FACULTADA CÓPIA
S. TOMÁS, Suma teológica, São Paulo: Loyola, 2005
Manuais de consulta complementar
JAEGER Werner, Paideia, a formação do homem grego, São Paulo: Martins Fontes, 2001 [COTA BIBLIOTECA UBI: LL-2.8-00093]
JAEGER Werner, Cristianismo Primitivo e Paideia Grega, Lisboa: Ed. 70, 1991 [COTA BIBLIOTECA UBI: CA-192-JAE]
LUSCOMBE David, O pensamento medieval, Mem Martins: Europa-América, 2000 [COTA BIBLIOTECA UBI: H-0.6-00068]
NICHOLAS David, A evolução do mundo medieval: sociedade, governo e pensamento na Europa, 312-1500, Mem Martins: Europa-América, 1999
PRICE Betsey, Introdução ao pensamento medieval, Porto: Asa, 1996 [COTA BIBLIOTECA UBI: CA-193-PRI]
VERNANT Jean-Pierre, Origens do pensamento grego, Lisboa: Teorema, 1987
Língua Português
Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.