Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Ciências da Cultura
  4. Filosofia e Cultura

Filosofia e Cultura

Código 10951
Ano 2
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Filosofia
Tipo de ensino Teórico-prático
Estágios Não aplicavel
Objectivos de Aprendizagem OBJETIVOS:
- No final do processo de ensino-aprendizagem, o aluno deve ser capaz de:
1. Determinar as noções de «Filosofia» e de «Cultura» e alguns modelos de relação entre elas (crítica, dialética, mimética, ancilar, justificativa, fragmentária, diferendo, etc.);
2. Reconhecer e justificar a ambiguidade e impossibilidade de um conceito unívoco de Cultura;
3. Problematizar as relações entre Saber e Poder a partir dos processos de Antígona e de Sócrates, da Aufkärung kantiana, e dos campos de concentração nazis;
4. Situar cronologicamente textos lecionados e de os relacionar com outras dimensões da cultura coeva;
5. Emitir pessoalmente juízos críticos fundamentados acerca dos fenómenos e dos processos histórico-culturais estudados;

- De Atitudes e Valores:
1. Estimular o gosto por novas temáticas, novos autores e novas aprendizagens;
2. Fomentar a capacidade de análise e síntese, espírito crítico, pensamento autónomo, originalidade nas abordagens dos problemas emergentes na Cultura
Conteúdos programáticos INTRODUÇÃO – Apresentação e interrogações preliminares sobre a relação entre Filosofia e Cultura.

I – FILOSOFIA, CULTURA E PÓLIS (sécs. V-IV a.C.). Emergência e desenvolvimento da racionalidade filosófica na antiguidade grega: Antígona e Sócrates: como foi possível a sua condenação à morte?

II – MODERNIDADE, CULTURA E BILDUNG (séc. XVIII). Estudo do texto de I. Kant: Resposta à pergunta: «O que é o Iluminismo?»

III – CULTURA, BARBÁRIE E KRISIS (sécs. XX-XXI). Das Considerações Intempestivas de Friedrich Nietzsche ao Castelo do Barba Azul de Georges Steiner. «Toda a minha vida me interroguei sobre se as humanidades realmente humanizam.» (G. Steiner)

CONCLUSÃO – Alice olhando-se no espelho quebrado. Problemas da multiculturalidade.
Bibliografia principal BIBLIOGRAFIA
(outros textos, estudos subsidiários e obras, como filmes, etc., irão sendo referidos durante a lecionação)

ANTUNES Manuel, «Cultura», in Obra Completa, Tomo I - Theoria: Cultura e Civilização, Vol. IV: História da Cultura, FCG, Lisboa, 2005, pp. 86-90;
BLOOM Alan, A Cultura Inculta. Ensaio sobre Declínio da Mente Americana, Europa-América, Lisboa, 1990.
ELIADE Mircea, Aspetos do Mito, Edições 70, Lisboa, 1989.
HUNTINGTON Samuel P., The Clash of Civilizations and the Remaking of World Order, Simon & Schuster, London, 2002.
JASPERS Karl, Iniciação Filosófica, Guimarães Editores, Lisboa, 1987.
KANT Immanuel, Resposta à pergunta: «O que é o Iluminismo?», (trad. port. Artur Morão), LusoSofia, Covilhã, 2009.
PLATÃO, Apologia de Sócrates, (trad. port. J. T. Santos), IN-CM, Lisboa, 1993
SÓFOCLES, Antígona, FCG, Lisboa, 2008.
STEINER Georges, No Castelo do Barba Azul. Alguma Notas para a redefinição da Cultura, Lisboa, Relógio d’Água, 1992.
STEINER Georges, A Ideia de Europa,
Língua Português
Data da última atualização: 2014-08-07
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.