Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Marketing
  4. Oficina de Imagem

Oficina de Imagem

Código 12561
Ano 1
Semestre S1
Créditos ECTS 6
Carga Horária OT(15H)/TP(45H)
Área Científica Ciências da Comunicação
Tipo de ensino Teórico-Prático
Estágios Não tem
Objectivos de Aprendizagem Pretende-se que o aluno seja capaz de compreender, analisar e produzir de modo criativo as suas próprias imagens na Oficina de Imagem Publicitária. O conteúdo programático incide na apresentação de Logótipos, Marcas, Media, Narrativa, Publicidade e Relações Públicas.
Posto isto, os alunos serão avaliados pelo modo como criam imagens de modo estratégico e como revelam os conhecimentos aprendidos. Em primeiro lugar, avalia-se o aspeto conceptual dos trabalhos práticos, e, em segundo, o nível de acabamento, rigor e criatividade dos elementos construídos na Oficina de Imagem (aquando da entrega), que devem estar interligados a referências académicas e revelar evolução técnica.
Conteúdos programáticos CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
I – LOGÓTIPOS, MARCAS E MEDIA
LogoModernismo - Logótipos com Formas Básicas e Linhas (Muller e Wiedemann)
O Básico do Branding e Anatomia de Marca (Slade-Brooking)
Criação de Marca com Significado (Moutinho)
As Ciber-Marcas (Breakenridge)

II –PUBLICIDADE, RELAÇÕES PÚBLICAS E NARRATIVA
Relações Públicas e Internet
Teoria Publicitária e Narrativa de Marca (Rodgers)
A Classe Criativa (Golinski)
Cor e Marca Icónica (Cioban, Olensky, Marija Milosevic)
A Publicidade e as Marcas (Roselló)
Como a Publicidade Funciona (PLESSIS)
Bibliografia principal
ROSELLÓ, C.F. (1997). Que es eso de la publicidade? Madrid, Spain: Edimarco

BREAKENRIDGE, D. (2001). CyberBranding. brand building in the digital economy. London, UK / New York, NY, US: Financial Times - Prentice Hall (Person Education).

CIOBAN, Dorian (26 de Julho, 2012). “Why are brand colors so important?”. In Business/Creative Column. In Branding Magazine. Disponível em www.brandingmagazine.com (Acesso em Setembro de 2014).

GOLINSKI, Sophie & MOSEBACH, Hendrik (8 de Dezembro de 2010). The rise of the creative class. Disponível em http://www.uni-leipzig.de/~sozio/mitarbeiter/m19/content/dokumente/555/Creative_Class___Golinski_Mosebach.pdf (Acesso em Maio de 2016)

MILOSEVIC, Marija (30 de Maio de 2014). When brands are iconic, words are not required. EUA. In BrandingMagazine.com. Disponível em http://soyon.co/when-a-brand-is-iconic-words-are-not-required/ (Acesso em 3 de Janeiro de 2015).

MOUTINHO, L. (2015b). “Proximal Future And Brand Mise-en-Scène. From Molecular Brands, Produsers, Meaningful Brands and Opened Brands to Zipcode – Brands, Audio Branding and Vivid Brands”. Adam Smith Business School, University of Glasgow, Escócia.


MULLER, J e WIEDEMANN, J. (Ed., 2015). Logo Modernism. Colónia, Alemanha:Taschen

OLENSKY, Steve (27 de Abril, 2012). “Why are brand managers need to pay close attention to a logo?”. In Business Column. In Branding Magazine. Disponível em www.brandingmagazine.com (Acesso em Setembro de 2014).

PLESSIS, E. du (2005). The advertised mind: ground-breaking insights into how our brains respond to advertising. London, UK: Kogan Page, Millard Brown.

SLADE-BROOKING, C. (2016). Creating a Brand Identity. Londres, RU: Lawrence King

RODGERS, Shelly & THORSON, Esther (Eds., 2012). Advertising theory. New York, US/ London, UK: Routledge.
Língua Português

Curso

Marketing
Data da última atualização: 2020-01-15
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.