Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Sociologia
  4. Movimentos Sociais e Ativismo

Movimentos Sociais e Ativismo

Código 13196
Ano 3
Semestre S2
Créditos ECTS 6
Carga Horária TP(60H)
Área Científica Sociologia
Objectivos de Aprendizagem É objetivo o de sensibilizar os estudantes para a importância dos movimentos sociais e do ativismo no atual contexto social, pontuado por dinâmicas de sentido oposto que combinam uma crescente desilusão com o regime democrático, com a consolidação de novos movimentos sociais e causas mobilizadoras. É igualmente objetivo o de sensibilizar para a emergência de regimes populistas e anti-democráticos, que colocam em causa liberdades e garantias. Demonstrando ainda como a sociedade civil é o centro de um ativismo contra a violação de direitos fundamentais, pela defesa de causas e na procura de soluções para problemas sociais.
Conteúdos programáticos I – Democracia, cidadania e participação
1 – Da democracia e quem a ameaça
2 – Portugal e a qualidade da sua democracia
3 – Democracia, liberdade e participação
II – Os movimentos sociais
4 – Para uma definição
5 – Teorias dos movimentos sociais
6 – Velhos e novos movimentos sociais
III – Sociedade civil e associativismo
7 – Origens e definição
8 – A sociedade civil em Portugal
IV – O exercício do voluntariado
9 – O ativismo voluntário
10 - O voluntariado em números
11 - Tipos de voluntários e de voluntariado
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A avaliação na UC contempla dois regimes possíveis: o de Avaliação Contínua e o de Avaliação Final.
A avaliação contínua implica o cumprimento de todos os 3 requisitos a seguir mencionados:
• Preparação e apresentação de um tema em aula – Grupo – 40%
• Teste de avaliação -- Individual – 50%
• Presença e participação ativa nas aulas, num mínimo de 70% das aulas – 10%
Se algum destes requisitos não for cumprido, o estudante será automaticamente remetido para o regime de avaliação por Exame.
O regime da avaliação final remete o estudante diretamente (e sempre) para Exame Final. A sua admissão a este exame será feita a partir do momento em que tenha mais de 7,0 valores no teste de avaliação individual, que terá de obrigatoriamente realizar.
Bibliografia principal Estanque, Elísio (2008), “Sindicalismo e movimentos sociais (I)”. Janus, 1, pp. 184-185.
Fernandes, A. Teixeira (2014), Para uma Democracia Pluralista e Participativa, Lisboa, Mundos Sociais.
Fernandes, Tiago (coord.) (2019), Cultura Política e Democracia, Lisboa, Fundação Francisco Manuel dos Santos
Gohn, Maria da Glória (2011), “Sociologia dos movimentos sociais: um blanaço das teorias clássicas e contemporâneas”, Canadian Journal of Latin American and Caribbean Studies, 36(72), pp. 199-227.
Monteiro, Alcides A., & Montez, Mário (2015), “Sentidos de mobilização e de desmobilização da ação coletiva”, Opinião Pública, 21(1), pp. 217-237.
Nunes, Cristina (2014), “O conceito de movimento social em debate: dos anos 60 até à atualidade”, Sociologia, Problemas e Práticas, nº 75, pp. 131-147.
Touraine, Alain (1996), O que é a democracia?, Lisboa, Instituto Piaget.
Língua Português
Data da última atualização: 2021-06-09
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.