Menu Conteúdo Rodapé
  1. Início
  2. Cursos
  3. Ciências Farmacêuticas
  4. Farmacoterapia e Saúde Pública

Farmacoterapia e Saúde Pública

Código 13686
Ano 4
Semestre A1
Créditos ECTS 20
Carga Horária PL(60H)/T(75H)/TP(120H)
Área Científica Ciências Farmacêuticas
Tipo de ensino Presencial e auto-aprendizagem
Estágios não se aplica
Objectivos de Aprendizagem Pretende-se que os alunos sejam capazes de conhecer e integrar informação sobre a epidemiologia e apresentação clínica das patologias mais prevalentes; compreender a relação entre a exposição e as consequências na saúde das populações; compreender a necessidade da monitorização farmacoterapêutica de um doente, propondo intervenções para optimização da terapêutica. Adicionalmente, devem saber consultar as fontes de informação de medicamentos e realizar um conjunto de procedimentos (antropometria, utilização de dispositivos de inalação, administração de insulina, espirometria, aconselhamento do pé diabético, determinação do fototipo e rastreio geriátrico) e determinações (temperatura, pressão e pulso arterial e glicemia).
Pretende-se que os estudantes participem adequada e eficazmente na comunidade enquanto profissionais de saúde pública, promovendo os projetos e programas de saúde nacionais, o aconselhamento nos principais problemas de saúde e ao viajante internacional.
Conteúdos programáticos Definição e interpretação dos conceitos fundamentais de saúde e doença, com identificação das principais necessidades e problemas de saúde. Conceitos básicos de epidemiologia, incluindo indicadores, tipos de estudos e pesquisa epidemiológica. Discussão de casos clínicos que abordam os principais distúrbios e patologias dos diferentes sistemas, desenvolvendo protocolos de prevenção, terapêutica medicamentosa prescrita e não prescrita e não farmacológica, monitorização de eficácia e segurança e educação do doente. É desenvolvido o conceito de seguimento farmacoterapêutico como atividade integrada dos Cuidados Farmacêuticos, sendo os conhecimentos teóricos complementados por atividades práticas em regime de simulação.
Metodologias de Ensino e Critérios de Avaliação A UC será avaliada entre 0 e 200 pontos, correspondentes a 20 valores.
A avaliação teórica/teórico-prática (175 pontos) inclui 9 testes escritos, um por cada unidade pedagógica (AUP; 13 pontos), a discussão de um caso clínico (CC; 4 pontos) e 2 testes escritos de casos clínicos integrados (ACC; 27 pontos). Os testes escritos são constituídos por perguntas de escolha múltipla, resposta múltipla ou de resposta aberta curta.
Na componente teórica/téórico-prática, os alunos deverão ter a classificação mínima de 88 pontos para aprovação.
A avaliação prática (25 pontos) inclui 2 testes práticos (ASK; 5 pontos), em que cada aluno deverá executar individualmente todas as técnicas; a realização de um rastreio geriátrico (RG; 5 pontos) e de 2 trabalhos (TP; 5 pontos).
A nota final corresponde à soma das pontuações obtidas em cada avaliação.
Bibliografia principal Pharmacotherapy: a pathophysiological approach. 10ª edição. DiPiro JP, Talbert RL, Yee GC et al. 2017. New York. McGraw Hill Inc.
Investigação Passo a Passo. 1ª edição. Médicos de Medicina Geral e Familiar. APMCG. 2008
Normas de Orientação Clínica da Direção Geral de Saúde www.dgs.pt
Orientações farmacoterapeuticas de associações internacionais.
Língua Português
Data da última atualização: 2021-06-04
As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação pessoal que permitam a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.